merida enamora 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

Meios de Socorro

PCP/Beja preocupado com deslocalização de helicóptero de emergência para Évora

O PCP/Beja manifestou-se preocupado com a deslocalização do helicóptero de emergência médica que estava estacionado na base aérea da cidade para Évora, o que afasta "um meio importante de socorro" do distrito "mais extenso do país".

23 Outubro 2015 | Fonte: LUSA

Num comunicado enviado à agência Lusa, a Direção da Organização Regional de Beja (DORBE) do PCP "manifesta a sua preocupação com a notícia da decisão do INEM de fazer sair o helicóptero estacionado na Base Aérea de Beja para fora do distrito, afastando assim, ainda mais, um meio importante de socorro num distrito que é o mais extenso do país".

A posição do PCP surge dois dias após o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) ter revelado que o helicóptero de emergência médica que estava estacionado na Base Aérea de Beja foi deslocado para o aeródromo de Évora para servir melhor as necessidades da população.

Fonte oficial do INEM adiantou à Lusa que a deslocalização, concretizada esta semana, resulta de "constrangimentos existentes" na Base Aérea de Beja, sem especificar quais.

"A colocação do helicóptero do INEM no Aeródromo Municipal de Évora é a que melhor serve, no momento atual, as necessidades da população", realçou a fonte.

A fonte assinalou que "o INEM monitoriza em permanência o dispositivo" do Serviço de Helicópteros de Emergência Médica (SHEM) para "garantir a resposta mais eficaz" dos meios.

O helicóptero de emergência médica agora colocado no aeródromo de Évora, a "meia dúzia" de quilómetros da cidade e cuja equipa é constituída por dois pilotos, um médico e um enfermeiro, está operacional durante 24 horas por dia.

Segundo a fonte, embora os meios do SHEM "funcionem em rede", o helicóptero colocado em Évora abrange este distrito, mas também o de Portalegre, o norte de Beja e o sul de Setúbal.

A fonte do INEM referiu que, após terminar a Fase Charlie do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais, "foram reposicionados os meios", nomeadamente um helicóptero em Évora e outro em Loulé, no Algarve, no âmbito do protocolo de partilha de meios com a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.