Diario do Sul
diario jornal

“Diário do Sul” voltou à escola

Repórter de imagem conta experiência em contexto de guerra a alunos da EPRAL

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redação DS

06 Junho 2018 | Publicado : 15:07 (06/06/2018) | Actualizado: 16:01 (07/06/2018)

Bruno Calado Silva, jornalista do grupo “Diário do Sul” esteve perante uma sala cheia de alunos para contar o que viveu, por tudo o que passou, quando esteve a fazer reportagem em cenário bélico. O objetivo desta partilha de vivência sensibilizou os estudantes do Curso de Multimédia da Escola Profissional da Região Alentejo (EPRAL) que mantiveram o silêncio enquanto o escutavam. No final da “aula” em que o “Diário do Sul” voltou à escola, o jornalista aconselhou os jovens a manterem-se informados sobre o que se passa no mundo para que possam ser bons profissionais. 

Na altura, Bruno Calado Silva era jornalista na Rádio Televisão Portuguesa e foi para onde “ninguém” quis ir. Ex-militar afirma que teve medo, mas voltaria a fazer o mesmo, cumprindo a missão de informar.
O cheiro do Alentejo esteve presente durante as três semanas que passou no Tajiquistão e no norte do Afganistão, tendo sido isso que o manteve firme, sempre pensando também para que lado ficava Evoramonte, localidade em que reside.
Alentejano de adoção, Bruno Calado Silva relatou as dificuldades que teve com o passaporte, com os vistos para entrar nos países e com a bala que lhe passou ao lado, trocando as voltas ao destino.
As cassetes na máquina de filmar, as baterias pesadas que carregava e a vontade de mostrar ao mundo uma guerra que não era a sua deixou marcas. Nada ficou recalcado, segundo garante, apenas os momentos que contabiliza na sua experiência profissional.
E foi precisamente tendo em conta os mais de 20 anos de profissão que o repórter de imagem deixou um conselho aos estudantes de multimédia. “Têm de ler muito, de perceber o que se passa no mundo, têm que estar informados e atualizados para que quando tenham de produzir, vocês tenham sensibilidade e percebam o que deve estar e não faltar no vosso trabalho”, sublinhou.
Uma consciência cívica foi o que foi “pedido” por este jornalista aos futuros profissionais de comunicação que frequentam a EPRAL e com quem o grupo “Diário do Sul” tem uma parceria para mostrar como é o mercado de trabalho e qual o papel dos jornalistas no panorama regional e nacional.

Noticias Relacionadas

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.