Diario do Sul
diario jornal

Bloco de Esquerda apresenta candidatos a três juntas de freguesia de Évora

“Queremos trazer a participação dos cidadãos à governação local”

O programa do Bloco de Esquerda (BE) para as freguesias do concelho de Évora é quase uma réplica do de há quatro anos. A afirmação foi feita pelos candidatos que se apresentam a sufrágio no próximo dia 1 de outubro. São três os que concorrem a três juntas de freguesia: União de Juntas de Freguesia de Évora, União de Freguesias de Bacelo e Senhora da Saúde e União de Freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras. Foi aos microfones da Rádio Telefonia do Alentejo que deram a conhecer os seus projetos autárqu

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção D.S.

28 Setembro 2017

União de Juntas de Freguesias de Évora

José Eliseu, cabeça de lista à União de Juntas de Freguesias de Évora afirmou que o caderno de compromissos, apresentado há quatro anos, mantém-se integralmente atual relativamente ao que são as soluções para os problemas identificados no centro histórico. “De salientar que as dificuldades foram agravadas até pela pressão turística com a abertura de 318 unidades de alojamento local no último ano. Isto é, se antes havia um inflacionismo dos preços nos quartos a arrendar aos estudantes que vinham para a Universidade de Évora, agora esses quartos não existem porque as casas foram tornadas em alojamento local”, denunciou. E acrescentou: “A Universidade assobia para um lado, a Câmara assobia para o outro, mas ninguém faz nada e os estudantes não têm quartos para alugar”.

O candidato lembrou que o centro histórico perdeu muita população, daí reduzir o número de eleitos de 13 para nove elementos para a assembleia de freguesia. “Uma em cada quatro casas está fechada de acordo com o último censo de 2011. Perante isto, tem que haver políticas de reabilitação”, frisou. Quanto ao papel atual das juntas de freguesia, José Eliseu lembrou que as juntas recebem, com muita facilidade, competências da Câmara Municipal, mas só podem ser exercidas se vierem os meios financeiros, humanos e a logística capaz de pôr em funcionamento essas atribuições. “O grande desafio para o BE é que as juntas de freguesia sejam a provedoria do cidadão”, sustentou.

União de Freguesias de Bacelo e Senhora da Saúde

Uma ideia reiterada por Ana Pitti, cabeça de lista à União de Freguesias de Bacelo e Senhora da Saúde. “Queremos valorizar a participação cívica, mostrar o que é a junta e torná-la mais próxima dos cidadãos. A freguesia deve sair e ir ao encontro dos fregueses. Acreditamos que o Bloco de Esquerda pode fazer a diferença”, garantiu. Olhando para a união de freguesias a que se candidata disse querer fazer a ponte entre elas e o centro histórico, melhorar a mobilidade sobretudo quando “aqui existem muitas escolas”, a limpeza da ecopista na parte urbana proporcionando igualmente zonas de descanso com sombra e bebedouros de água. Ana Pitti garantiu que com o BE, os eleitores podem contar com “participação e transparência, aposta no património e na cultura e fomentar uma verdadeira cidade educadora”.

União de Freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras

Amália Oliveira, cabeça de lista à União de Freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras reiterou a ideia de que “as candidaturas do BE querem trazer a transparência ao freguês e a possibilidade de participar e saber o que se passa naquele sítio que é a junta de freguesia que tem que ser o interlocutor entre o cidadão e o aparelho de Estado”. Neste sentido, motivar os cidadãos, trazer as reuniões das juntas para a rua é um dos objetivos para que “haja mais pluralidade na gestão autárquica”.

A questão da limpeza voltou a estar na ordem do dia, tendo afirmado que é uma situação que é transversal a todas as forças partidárias. “Os espaços públicos estão semiabandonados e devem ser requalificados para que possam ser vividos pela população em geral. Promover a mobilidade, isto é, preocuparmo-nos com as pessoas quando andam a pé, bem como pintar e iluminar as passadeiras são outras das nossas prioridades”, avançou a candidata.

Amália Oliveira asseverou que com o BE, a população pode contar com “empenho em tentar resolver os problemas, assumindo as juntas o papel de refletor dos interesses dos fregueses. Podem esperar de nós a vontade de estar cá, de participar e de trazer a participação dos cidadãos à governação das nossas freguesias”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.