acerca otoño 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

Presidente do PSD encontrou-se com órgãos de informação em Montemor-o-Novo

Passos Coelho garantiu “maior interlocução” com comunicação social regional e local

Pedro Passos Coelho, presidente do Partido Social Democrata (PSD) esteve reunido, anteontem, no concelho de Montemor-o-Novo, com 8 representantes de orgãos de comunicação social regional e local. O intuito deste encontro foi auscultar a realidade que é vivida por estes meios de comunicação social, no sentido, de dar respostas aos seus problemas. A afirmação foi do dirigente social-democrata, à saída da reunião que demorou trê

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redação D.S.

18 Junho 2015

Quais são os objectivos destes encontros que está a fazer, enquanto líder social-democrata, com a comunicação social regional e local?

Em primeiro lugar, pretendo poder trocar impressões de uma forma muito informal e livre com a comunicação social de natureza local ou regional, na medida em que ela corresponde a uma especificidade que nem sempre é atendida. Eu, seja como presidente do PSD, seja como chefe do Governo, muitas vezes, sou confrontado com esse tipo de situações em que nem sempre conseguimos dar a informação que é relevante para a comunicação social de base regional, nem muitas vezes, as pessoas ou como jornalistas ou como simples consumidores de informação conseguem obter o nível de informação que desejam para a sua terra.

E acredita que estes encontros podem ajudar a alterar essa situação?

Creio que estes encontros nos têm dado a possibilidade de perceber melhor como é que faremos essa interlocução mais favorável para futuro e, por outro lado, como é que podemos num sistema democrático como o nosso, levar a informação muito democraticamente a quem precisa dela e a quem tem direito a ela e que, muitas vezes, não encontra pelas vias mais normais e mais massificadas de âmbito nacional.

Durante estas horas, decerto ouviu as preocupações dos representantes dos órgãos de informação. Quais são as que destaca?

Passámos em revista todos os aspectos que possam ser relevantes, quer do ponto de vista da regulação, quer dos apoios institucionais que, muitas vezes, acabam por não chegar de forma equitativa para os diversos órgãos. Também a própria maneira como a informação é disponibilizada, como o acesso às fontes é, muitas vezes, difícil. Tudo isso esteve misturado com uma avaliação e uma conversa sobre a situação do país e da Europa.

Líder social-democrata
diz ponderar
uma regulação “mais actuante”
para a informação municipal

Posto isto, o que pode esta comunicação social esperar do PSD para o futuro?

Que os governos tenham uma atitude mais construtiva, mais colaboradora, mais cooperante com aquilo que são as suas necessidades, pois todos temos a lucrar com isso. Muitas vezes, quem está no Governo ou em institutos públicos, na Administração Central, pretende chegar mais directamente aos cidadãos respeitando as questões de âmbito local e regional, mas não o consegue a não ser que tenha também uma interlocução adequada ao nível dos órgãos de comunicação social regional e local.

Acredita que isso será possível como?

Eu espero, sinceramente, que quer o novo quadro normativo que está em vigor, desde o início deste ano, quer a forma como nos poderemos organizar para disponibilizar informação que seja mais interessante, mais de acordo com o tipo de informação que precisa ser veiculada, ao nível local e regional, venha a beneficiar quer os cidadãos de uma maneira geral, quer os órgãos de comunicação social regional. Por outro lado, tivemos oportunidade de ouvir referências a aspectos que precisarão, talvez, de uma regulação mais actuante e que se relacionam com aspectos que estão patentes, por exemplo, na forma como os próprios municípios comunicam as suas actividades ou as suas decisões, de forma a que parece um concorrencial com a comunicação social.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.