merida enamora
Diario do Sul
El Faro Familia

Roberto Grilo é o novo presidente da CCDR Alentejo

Aplicação de fundos comunitários é apontada como a máxima prioridade

O novo presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA), Roberto Grilo afirmou que pretende dar continuidade ao trabalho realizado até agora, garantindo muito empenho e trabalho para o encerramento do quadro comunitário anterior, o InAlentejo, bem como na disponibilização dos avisos e instrumentos do novo programa Alentejo 2020. O mesmo responsável salientou que o que o levou a aceitar o cargo foi “um forte compromis

25 Agosto 2015

Roberto Grilo, que desempenhava o cargo de vice-presidente da CCDRA, desde 2012, foi designado pelo Governo presidente do organismo, em regime de substituição, após a saída de António Dieb para a presidência da Agência para o Desenvolvimento e Coesão.

Em declarações ao “Diário do Sul”, o novo líder afirmou ter aceitado o convite resultado de “um grande compromisso com um trabalho programado e com aquilo que foi a estratégia e os documentos estratégicos que a presidência da qual tive a honra de fazer parte, vem desenvolvendo”.

Roberto Grilo disse esperar estar à altura para desempenhar o cargo que recentemente assumiu, “não sozinho, mas com muito empenho dos grandes profissionais que a CCDRA tem, com muito empenho daqueles que têm sido os atores públicos e privados desta região - as comunidades intermunicipais, autarcas, empresários, escolas, politécnicos, universidades e núcleos empresariais”.

O novo presidente garantiu que a CCDRA vai continuar a ser uma casa disponível, aberta, para ser um parceiro de todos os atores na concretização daquilo que são todos os projetos que tenham impacto nesta região. “Temos um território importantíssimo, não só por ser o mais vasto do país em termos de área, mas também porque é um daqueles que, à luz dos novos princípios, tem muito para explorar”, sustentou.

O mesmo responsável evidenciou que a CCDRA deve ser “um líder”, ambicionando duas premissas fundamentais: “a coesão territorial, que deve continuar a ser um dos nossos princípios orientadores, e a coesão social”.

Em termo de prioridades disse estar duplamente empenhado no encerramento, até final do ano, do InAlentejo, “com o máximo de execução”, e no aproveitamento total dos fundos também no Alentejo 2020. “É óbvio que temos que saber aproveitar cada euro que temos disponíveis nestes instrumentos e se conseguirmos que cada euro tenha impacto no território, o efeito multiplicador terá fortes impactos em termos de emprego e de desenvolvimento económico e social”, frisou.

Roberto Grilo foi nomeado para as novas funções, anteontem, por despacho de designação, publicado em Diário da República, e assinado pelo ministro do Ambiente, Jorge Moreira da Silva, e pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Manuel Castro Almeida.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.