merida enamora
Diario do Sul
El Faro Familia

Évora vai ter um Plano Local de Saúde

Melhor qualidade de vida é possível com respostas adequadas à população

Promover uma maior qualidade de vida e, consequentemente, uma melhor saúde no concelho de Évora são os objetivos do Plano Local de Saúde que está a ser promovido pela Câmara Municipal de Évora, pela Administração Regional de Saúde do Alentejo e pelo Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Alentejo Central.

06 Outubro 2016

Embora o projeto esteja no início, os parceiros definem como estratégico a definição, desde logo, de respostas para as necessidades da população que tem como característica o envelhecimento, mas também para outras franjas da população, de um modo preventivo.

Metodologias, solidificar parcerias, identificar lacunas, proposta de grupos de trabalho, potenciar boas práticas, elaborar estratégias, comunicar melhor e promover uma melhor saúde foram as temáticas abordadas na primeira reunião que decorreu na cidade de Évora.

De acordo com José Robalo, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS), com este plano local é pretendido que, em conjunto, as instituições que estão na comunidade e os cidadãos possam alinhar as suas ações de forma a obter melhores resultados de saúde. “Pretendemos que seja um plano ativo e não estático que tem que se adaptar às expetativas e necessidades das pessoas e depois ver como podemos responder-lhes para obtermos ganhos em saúde”, afiançou.

O mesmo responsável adiantou que a implementação deste plano depende do desenvolvimento das ações das próprias entidades. “É preciso primeiro percebermos quais são as práticas que já estão no terreno, criar um alinhamento para que as pessoas possam ter melhores condições de vida e uma melhor saúde”, sustentou.

Uma ideia reiterada pela vice-presidente da Câmara Municipal de Évora, Élia Mira que considerou ser muito importante este trabalho em parceria “no sentido de promoção de vidas saudáveis e foi isso que contribuiu para uma melhoria da qualidade de vida das nossas populações”. A autarca alertou para o conceito de saúde que é, atualmente, muito alargado e que para ele confluem, nomeadamente os fatores de nível económico, social, geográfico e laboral.

CME já tem atividades
de promoção de estilos
de vida saudáveis

Neste sentido, a autarca garantiu que o município de Évora apresentou atividades já realizadas em promoção de estilos de vida saudáveis. “Sabemos que um dos principais problemas do nosso território é o envelhecimento da população. Assim, já temos um plano de intervenção junto da população mais envelhecida com o nosso programa ‘Séniores Ativos” que não só estimula a atividade física, como o convívio e o combate ao isolamento”, adiantou.

Junto das crianças, Élia Mira anunciou haver também um outro programa que visa combater a obesidade infantil. “O exemplo disso é a elaboração de uma ementa para as cantinas escolares que é elaborada por uma nutricionista, no sentido de fornecer refeições saudáveis”, esclareceu. E acrescentou: “Temos um outro projeto que é a lancheira saudável porque visa sensibilizar os pais e as crianças a levarem para a escola lanches saudáveis para as escolas”.

No final deste encontro, foi lançado o repto para que outras Instituições (IPSS, ONGs, entre outras) se juntarem à dinamização deste Plano Local de Saúde, com o objetivo de alargar a rede de parceiros envolvidos, realizando-se, em breve, outro encontro de trabalho.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.