acerca otoño 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

Olaria de Viana exibida na Praça da República

Fonte: Nota de Imprensa

22 Agosto 2017 | Publicado : 09:08 (22/08/2017) | Actualizado: 16:16 (22/08/2017)

A Praça da República, em Viana do Alentejo, é palco dia 26 de agosto, pelas 21h30, da iniciativa “Memórias em fita: o barro de Viana (décadas de 60 e 70) ”, promovida pelo Município de Viana do Alentejo.
A ação visa dar a conhecer o contexto da produção oleira nas décadas de 60 e 70 do século XX através da visualização de dois audiovisuais (Artistas e Artesãos – Cerâmica de Viana do Alentejo e Presença do Passado – Olaria de Viana do Alentejo), salientando os métodos de produção tradicionais e o contexto da Escola de Olaria Médico de Sousa, associada a nomes como Júlio Resende, Aníbal Alcino e Francisco Lagarto.
O 1º registo foi rodado em 1963 e restaurado pela Cinemateca Portuguesa com o patrocínio da Câmara Municipal de Viana do Alentejo. O vídeo apresenta a Escola Médico de Sousa nas suas vertentes pedagógica e lúdica, centrando-se nas componentes de modelagem do barro e pintura em cerâmica.
Já o 2º registo foi rodado em 1973 no âmbito do programa “Presença do Passado” e centra-se na antiga olaria do Mestre Laranjo, situada no antigo Convento do Bom Jesus e nos processos de modelagem e cozedura utilizados por esta antiga olaria tradicional.
O evento conta com a participação de António Menezes que está a realizar um documentário sobre a olaria de Viana do Alentejo.
Recorde-se que em Viana do Alentejo decorre desde abril o curso de oleiro, promovido pelo Município de Viana do Alentejo e pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional de Évora (IEFP), onde os 16 formandos têm oportunidade de aprender as várias etapas do barro – roda, secagem, tratamento da loiça, decoração e vidrado.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.