Diario do Sul
diario jornal

Teatro

Cendrev prepara nova produção que estreia no final de Novembro

27 Outubro 2015

Os ensaios da nova produção da companhia arrancaram já em Setembro, um espectáculo construído a partir de uma peça de Abel Neves, um autor com larga experiência teatral cuja dramaturgia já tinha sido abordada pelo Cendrev, na viragem do milénio “Supernova” co-produção Cendrev/Teatro Nacional S. João/Dramat/Teatro Vila Velha (Brasil)/Companhia Teatro dos Novos e, em Maio de 2007, estreava “Além as Estrelas são a Nossa Casa”. Trata-se de um novo desafio, que é simultaneamente um grande privilégio, poder trabalhar um texto de um autor que é também um amigo do Cendrev, que ainda recentemente participou na sessão comemorativa dos 40 ANOS DA DESCENTRALIZAÇÃO TEATRAL, promovida pela Câmara Municipal de Évora.

Na história, António, ex-engenheiro, abalado pelas andanças do mundo, decide afastar-se do convívio de familiares e amigos, e continuar a sua vida na periferia da cidade, abrigando-se numa velha rulote de circo - que chegou a servir na venda de churros e farturas - e cultivando numa pequena horta os legumes para o seu gaspacho. Vera procura convencê-lo a voltar para casa, mas para António isso significa perder, regressar ao mundo injusto imposto pelos outros. A última coisa a morrer nem é a esperança, é a dignidade. Incapaz de enfrentar a obstinação de António, Vera encontra uma solução, mas, ainda assim, António resiste. Será ele um perdedor ou um vencedor?

Uma situação que, desta ou de outra forma, pode ocorrer a muita gente nesta sociedade que viola sistematicamente o espaço dos cidadãos. Um espectáculo dirigido por José Russo, com interpretação de Maria Marrafa e Rui Nuno, com cenografia e figurinos de Sérgio Vida, sonoplastia de João Bacelar, iluminação de António Rebocho, construção e maquinaria de cena de Tomé Baixinho, Paulo Carocho e Tomé Antas.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.