Diario do Sul
diario jornal

Monumentos

Palácio D. Manuel em Évora pode vir a acolher centro turístico do Alentejo

O Palácio de D. Manuel, em Évora, monumento nacional desde 1910, pode vir a acolher um centro dedicado à divulgação e promoção turística de todo o Alentejo, revelou o presidente da câmara, Carlos Pinto de Sá.

Fonte: LUSA

09 Novembro 2015

O autarca, que falava aos jornalistas à margem de um congresso internacional sobre palácios que arrancou ontem na cidade, explicou que a Câmara de Évora está a desenvolver “uma proposta” para criar, naquele edifício, esse polo de acolhimento dos turistas e de divulgação das potencialidades turísticas da região.

“Neste momento, é apenas uma proposta, mas que estamos a procurar candidatar ao [programa regional de apoios comunitários] Alentejo 2020, através da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC)”, disse.

O Palácio de D. Manuel, cujos 500 anos de história têm estado a ser comemorados ao longo de 2015, lembrou Carlos Pinto de Sá, está localizado em pleno centro histórico de Évora, numa zona onde existe “um património edificado de grande valor”.

“Passam por aquela zona cerca de 300 mil turistas por ano”, pelo que o município, além de pretender que “venham cada vez mais turistas a Évora”, quer também que estes visitantes “possam conhecer o resto da região”, afirmou.

A ideia é “colaborar com os outros concelhos, com o resto do Alentejo, para que possamos divulgar cada vez mais a região e atrair mais turistas”, continuou.

A ideia para a criação deste centro já foi apresentada ao Alentejo 2020, de acordo com Carlos Pinto de Sá, que disse que, agora, a câmara está “a trabalhar nos conteúdos” que o espaço poderá oferecer.

“Ainda é cedo ainda para falarmos de orçamento. Vamos ver a configuração do próprio programa, porque agora haverá uma negociação com o Alentejo 2020, e veremos o que é que é possível fazer, mas estamos a trabalhar no programa de uso do palácio e da sua envolvente”, referiu.

O congresso “Palácios e Dinâmicas Urbanas - Centros de Poder e de Conhecimento na Europa”, organizado pela Câmara e pela Universidade de Évora, prolonga-se até sábado e reúne 150 investigadores, oriundos de 29 instituições académicas e científicas, de Portugal e de outros países.

O evento marca o encerramento do programa das comemorações dos 500 anos do Palácio de D. Manuel, promovidas pelo município.

A construção do Palácio D. Manuel, atualmente com vocação cultural, terá arrancado no século XIV, data em que terá começado a ser residência e paço real.

O edifício enquadrava-se, então, num complexo único que englobava o Convento, a Igreja de Francisco e o Paço Real.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.