Diario do Sul
Twitter rectangular

Saúde

Hospital do Litoral Alentejano recebe médicos de centro hospitalar de Lisboa

O Hospital do Litoral Alentejano (HLA), no concelho de Santiago do Cacém, vai contar com médicos provenientes do Centro Hospitalar de Lisboa Norte, no qual se inclui o Hospital de Santa Maria, para colmatar as carências existentes.

Fonte: LUSA

18 Junho 2015

A especialidade de Imuno-hemoterapia, que se dedica ao tratamento de doenças através da utilização de sangue ou derivados, é a primeira a ser beneficiada pela colaboração entre a Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA) e o Centro Hospitalar de Lisboa Norte (CHLN), entidades que assinaram ontem um memorando de entendimento no HLA, sediado em Santiago do Cacém, no distrito de Setúbal.
De acordo com o presidente da ULSLA, Jorge Sanches, “este era o caso mais premente” a atender, uma vez que o único especialista de Imuno-hemoterapia do hospital local, Carlos Aldeia, passou a acumular, recentemente, a função de médico com a de diretor clínico dos cuidados de saúde hospitalares da instituição.
Jorge Sanches, que falava aos jornalistas à margem da cerimónia de assinatura do protocolo, indicou que “alguns profissionais” do Hospital de Santa Maria já se encontram no HLA para “iniciarem” serviço.
“A lógica é que eles possam, através de uma mobilidade parcial, ocupar uma parte da sua semana aqui”, explicou o presidente da ULSLA, que iniciou funções há cerca de um mês.
Para o responsável, este é um “bom modelo”, que poderá permitir a fixação de novos médicos nos serviços de saúde da costa alentejana.
A colaboração entre as duas instituições, disse, poderá estender-se a outras especialidades médicas, entre as quais a Psiquiatria.
No HLA “há um conjunto de especialidades que tem apenas um médico”, referiu Jorge Sanches, o que compromete a prestação dos serviços em caso de “imprevistos”.
“Nós não queremos estar tão dependentes assim dessas questões. Precisamos de ter alternativas, não só para melhorar o serviço, mas também para garantir que, a qualquer momento, não possa haver uma rutura”, realçou.
Segundo o presidente do CHLN, Carlos Martins, a parceria com a ULSLA insere-se na missão de “proximidade” com as populações que a instituição prossegue e que se estende por alguns serviços de saúde nacionais.
Neste âmbito, exemplificou, o CHLN assegura, quatro dias por semana, as consultas de Psicologia e de Psiquiatria do Centro Hospitalar das Caldas da Rainha, no distrito de Leiria.
Para José Robalo, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, o memorando de entendimento pode “fazer a diferença” para ultrapassar as carências de profissionais de saúde existentes na ULSLA, uma vez que as vagas que têm sido abertas nos concursos de colocação “ficam por ocupar”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.