merida enamora 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

Segurança

Área da praia da Zambujeira do Mar interditada devido a perigo de derrocadas

Fonte: LUSA

07 Julho 2015

Uma área da zona norte da praia da Zambujeira do Mar, no concelho de Odemira, está interdita aos banhistas para evitar acidentes causados por derrocadas nas arribas, informou o capitão do Porto de Sines.

A instabilidade nas arribas, de acordo com o comandante da Polícia Marítima e da Capitania de Sines, José António Velho Gouveia, é consequência das obras do programa Polis Litoral Sudoeste que estão a decorrer no local.

O responsável da Marinha Portuguesa indicou que, na parte norte desta praia do distrito alentejano de Beja, cerca de 40 metros do areal permanecem utilizáveis, enquanto o restante está vedado e sinalizado, para manter uma “zona de segurança”.

A situação, que as autoridades, nomeadamente a Administração da Região Hidrográfica do Alentejo, não pretendem que seja definitiva, será reavaliada dentro de suas semanas, acrescentou a mesma fonte.

Ainda em Odemira, a praia dos Alteirinhos, cujo areal só descobre durante a maré baixa, não está a ser vigiada, uma vez que não está concessionada, apesar de ser considerada de uso balnear desde o ano passado, referiu também José António Velho Gouveia.

A praia da Vieirinha - Vale de Figueiros, uma das mais procuradas do concelho de Sines, mantém-se igualmente sem vigilância permanente, situação que implica a perda da Bandeira Azul, confirmou.

Nas restantes 14 praias de banhos na jurisdição da Capitania de Sines, entre Melides (Grândola) e Carvalhal (Odemira), a época balnear prossegue com normalidade.

Nas áreas não vigiadas, os banhistas podem contar apenas com os elementos do Instituto de Socorros a Náufragos que, no âmbito do projeto “Praia Segura”, percorrem a costa num veículo tipo ‘pickup’, auxiliados por militares apeados que prestam apoio a vários níveis, nomeadamente alertando banhistas e pescadores para situações de perigo.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.