Diario do Sul
Portugal2020

Eventos desportivos acontecem entre 30 de Outubro e 8 de Novembro

Elvas vai acolher competições internacionais de ginástica aeróbica

No Outono, Elvas vai estar no centro do mundo com a realização de duas provas desportivas internacionais. O Coliseu Comendador Rondão Almeida vai acolher o Open Internacional de Ginástica Aeróbica, entre 30 de Outubro e 1 de Novembro, e o 9.º Campeonato Europeu da mesma modalidade, de 2 a 8 de Novembro.

Autor :Marina Pardal

Fonte: Redação D.S.

18 Junho 2015

A apresentação destes dois eventos decorreu na passada sexta-feia, na Sala VIP do Coliseu, contando com a participação do vice-presidente da Câmara de Elvas, Manuel Valério; e do presidente da Federação de Ginástica de Portugal, João Paulo Rocha. A sessão contou também com a presença de dois atletas, Bruna Coelho e Bernardo Graça. Foi ainda feita a apresentação oficial do material promocional deste evento, nomeadamente o flyer, o cartaz e o vídeo promocional.

De acordo com o vice-presidente do município, “nesses dias são esperados em Elvas centenas de atletas, os melhores a nível europeu, em representação de cerca de 20 países, o que nos traz uma responsabilidade acrescida”.

Manuel Valério sublinhou que “é importante proporcionar um evento com qualidade para a cidade e em que os elvenses têm também a responsabilidade de saber receber uma comitiva diversa e que queremos que leve a melhor imagem destes dias passados na cidade Património Mundial”.

Segundo o autarca, “o campeonato conta desde o início com o apoio da Câmara Municipal de Elvas, um investimento que consideramos importante para a dinamização económica do concelho, em especial nas vertentes do alojamento, da restauração e do turismo”.

Na sua perspectiva, “esta escolha da União Europeia de Ginástica vem reconhecer as excelentes infra-estruturas existentes em Elvas, quer para a realização de eventos desta natureza, que pressupõem a participação de centenas de atletas, quer para a assistência do público, com a disponibilização de milhares de lugares sentados com conforto e com boa visibilidade para a competição em si”.

Manuel Valério referiu ainda que “é com este intuito, de colocar Elvas no mapa dos grandes eventos, neste caso desportivo, que desde o início manifestámos o nosso acordo e apoio para tornar viáveis estas competições em Elvas”.

Por sua vez, o presidente da Federação de Ginástica de Portugal reforçou que “a excelência das instalações do Coliseu é óbvia”, realçando também que “a nível da dinamização económica, neste momento, já temos acordado com as unidades hoteleiras de Elvas uma ocupação quase total, o que considero benéfico para a cidade”.

João Paulo Rocha revelou que “as entradas no Campeonato da Europa vão ter um preço acessível e vão ser distribuídos muitos convites, incluindo às crianças e jovens das escolas, até porque um dos objectivos do evento é motivar os jovens para a prática da modalidade”.

Em relação à parte desportiva, o mesmo responsável explicou que “o Campeonato da Europa tem o escalão de seniores e de juniores e em cada um destes escalões existem sete categorias”, frisando que “espero que Portugal se apresente em cinco das sete categorias, já que duas delas são categorias muito recentes, são os chamados grupos aerodance e aerostep, ainda com alguma fraca implantação no nosso país”.

Esclareceu ainda que “nas outras cinco categorias (individual masculino e feminino, pares mistos, trios e grupos) estamos a fazer tudo para que Portugal se apresente tanto em juniores, como em seniores, com delegações que poderão ir até 20 ginastas em cada um dos escalões”.

No que diz repeito ao Open Internacional, o mesmo responsável disse que “é aberto a países de todo o mundo e, apesar de ainda não termos dados concretos, esperamos uma forte adesão”, sustentando que “esperamos atrair não só países europeus, que pela proximidade terão alguma facilidade acrescida em participar, mas também países da América Latina ou da Ásia que tradicionalmente entram neste tipo de competições”.

Provas poderão acolher cerca de 500 atletas

Segundo João Paulo Rocha, “no Campeonato da Europa teremos em Elvas entre 250 e 300 ginastas e no Open Internacional depende da receptividade que o evento tiver, mas no mínimo 100 a 120 atletas”.

Já no que se refere “à composição das nossas selecções, esta ainda não está fechada, pois nós temos pelo menos ainda mais uma competição decisiva para apurar quem serão os ginastas que vão participar, que será a Taça de Portugal que se desenrola dentro de um mês”, adiantou o presidente da Federação de Ginástica de Portugal. De qualquer forma, garantiu que “há alguns ginastas que têm quase a certeza que vão participar”.

Bruna Coelho e Bernardo Graça, os dois atletas presentes na sessão de apresentação do evento, formam um par misto e estão classificados em segundo lugar nas provas de apuramento para esta categoria. “Temos esperança que seja possível a classificação para o Campeonato da Europa”, realçaram os dois ginastas.

Evidenciaram também “as excelentes condições do Coliseu Comendador Rondão Almeida para a realização da prova”, considerando que “o evento vai ajudar à promoção da própria cidade”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.