MALO
Diario do Sul
CCDR Portugal 2020

Opinião: Futebol se torna o novo cartão de visita de Portugal na China

Por Lv Xiaohong, ex-correspondente da CRI em Washington, atual comentarista do Grupo de Mídia da China.

Autor :Nota de Imprensa

11 Dezembro 2018 | Publicado : 17:54 (11/12/2018) | Actualizado: 10:57 (13/12/2018)

Quando comecei a minha pequena pesquisa entre amigos e colegas chineses sobre
suas primeiras impressões sobre Portugal, não esperava que o futebol liderasse a lista
de coisas que representam o país.
Havia pensado em vinho português ou culinária, porque, para nós chineses, a comida
seria sempre uma prioridade e uma grande atração, ou talvez o belo litoral e as
heranças culturais que fizeram de Portugal um dos melhores destinos turísticos do
mundo.
Mas uma amiga de infância disse que pensou imediatamente em dois grandes
futebolistas: Luís Figo e Cristiano Ronaldo. Outro amigo lembrou vividamente a
excitação esmagadora quatro semanas atrás, quando seu time local, o Shanghai SIPG,
assegurou, apesar de ter mais um jogo a completar, a coroa da Superliga da
Associação Chinesa de Futebol, após derrotar o Beijing Renhe em 7 de novembro. O
técnico que liderou o Shanghai SIPG para esta honra foi Vítor Pereira, de Portugal.
A vitória foi saudada em um artigo no site Portugal News como “muito boa para a
imagem” de cerca de 100 técnicos portugueses trabalhando na China.
Cem técnicos portugueses na China? Eu estava ciente de que três das 16 equipes da
Superliga, na recém-concluída temporada de 2018, eram chefiadas por técnicos
portugueses. Mas o número total de técnicos portugueses atuantes na China me
surpreendeu.
De acordo com o artigo, alguns deles são contratados por clubes profissionais, em
diferentes níveis, e outros trabalham no sistema de ensino público. Eles são
espalhados no país todo, da província no norte, Jilin, que faz fronteira com a RPDC
(República Popular Democrática da Coreia), até à ilha tropical do sul, Hainan.
Como uma potência do futebol, Portugal criou uns dos melhores jogadores do mundo.
Os clubes profissionais chineses ficam surpreendidos com o mecanismo de
treinamento e a experiência de suas contrapartes portuguesas. De fato, cinco
jogadores do time chinês para Campeonato U23 da Confederação Asiática de Futebol
receberam treinamentos em clubes portugueses para melhorar suas habilidades de
jogo. Além de enviar jovens jogadores promissores a Portugal para treinamentos, os
clubes chineses também contrataram técnicos portugueses para lhes ajudar a
estabelecer diferentes camadas em clubes para garantir seu desenvolvimento de longo
prazo.
A ambição da China de eventualmente se tornar o lar de alguns clubes de futebol de
elite do mundo oferece mais uma oportunidade de ouro para os técnicos portugueses.
O Conselho de Estado da China iniciou um programa abrangente de reforma e
desenvolvimento em 2015, com o objetivo de transformar o país em uma "nação de
futebol de primeira classe" até 2050. Entre as muitas medidas que foram iniciadas

para ajudar os clubes de futebol a se tornarem mais competitivos, o programa pede
mais esforço por parte do setor de educação pública para promover ativamente o
esporte. O número de escolas primárias e secundárias dedicadas ao desenvolvimento
do futebol deverá aumentar de cinco mil em 2015, para 20 mil, em 2020. A
expectativa é aumentar para 50 mil até 2025.
Ao mesmo tempo, um número crescente de famílias chinesas de classe média tem
grande interesse em incentivar seus filhos a jogar futebol e praticar mais outros
esportes, na esperança de que eles se desenvolvam mais do que apenas
academicamente na escola.
Isso pode ajudar a explicar o grande número de portugueses técnicos de futebol na
China, e eu não ficaria surpreso se encontrar um deles em um campus chinês algum
dia. Também não seria surpreendente se este vínculo especial entre os dois países faça de
Portugal um destino cada vez mais atrativo para os chineses, muitos dos quais são
torcedores que gostam de viajar para ver o mundo.


Tradução: Li Jinchuan
Revisão: Diego Goulart

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.