Diario do Sul
PORTUGAL 2020 SET

Workshop de Charamelas foi um dos destaques da XIX edição

Jornadas Internacionais "Escola de Música da Sé de Évora" dedicadas a Frei Manuel Cardoso

As composições de Frei Manuel Cardoso e um workshop de charamelas foram dois dos destaques da XIX edição das Jornadas Internacionais "Escola de Música da Sé de Évora", realizadas na cidade alentejana entre sexta-feira e domingo.

06 Outubro 2016

Organizada pela Associação Eborae Mvsica, esta iniciativa tem como principal objetivo a interpretação e divulgação da obra dos mestres da polifonia renascentista da Escola de Música da Sé de Évora.

O Convento dos Remédios e a Sé de Évora foram os dois “palcos” das jornadas que incluíram workshops, conferências e concertos.

Em declarações ao Grupo Diário do Sul, Helena Zuber, presidente da Direção da Eborae Mvsica, fez um balanço da iniciativa que já conta com 19 edições.

“Ao longo destes anos tem havido uma grande motivação para continuar este trabalho”, disse Helena Zuber, recordando que “nos últimos anos temos tido um pouco mais de dificuldade porque deixámos de ter apoio da Direção Geral das Artes e apenas temos um apoio mais reduzido da Direção Regional de Cultura do Alentejo”.

Para além disso, “também deixámos de ter o apoio financeiro da Câmara de Évora, embora tenhamos o apoio material”, argumentou a presidente da Eborae Mvsica.

Nesse sentido, explicou que “temos tentado reduzir um pouco o número de maestros e também reduzimos o número de dias, de quatro passámos para três, para cortar as despesas”.

No entanto, a mesma responsável realçou que “de qualquer maneira, mantém-se o espírito vivo e isso é o mais importante porque a Escola de Música da Sé de Évora representou muito em termos históricos para o país e deu o país a conhecer em termos internacionais, pois muitos dos seus mestres formaram escolas de música em todo o mundo”.

Na sua perspetiva, “as interpretações desses mestres são ‘pérolas’ no panorama da composição da época”, evidenciando a importância de “continuar a realizar estas jornadas para dar a conhecer a polifonia renascentista”.

De acordo com Helena Zuber, “estas jornadas realizam-se também para comemorar o Dia Mundial da Música (1 de outubro) e o aniversário da associação, que no final de setembro assinalou 39 anos”.

Referiu ainda que “temos sempre participantes de vários países”, destacando que este ano “contámos com cerca de 30 participantes oriundos de Portugal, Espanha, Inglaterra e Holanda”.

Por sua vez, Pedro Teixeira, diretor artístico das jornadas, adiantou que “na edição deste ano, pela primeira vez, tivemos um workshop dedicado às charamelas”.

A esse respeito, esclareceu que “a charamela é um instrumento que era usado na Sé de Évora para acompanhar as vozes ou para suprir a carência de alguma voz que não estivesse presente vocalmente”, salientando que “o instrumento tocaria essa voz”.

Pedro Teixeira frisou ainda que “esta edição foi dedicada a Frei Manuel Cardoso, um dos grandes nomes da polifonia portuguesa, precisamente da Sé de Évora”.

Segundo o diretor artístico, “em 2016, comemoram-se os 450 anos do seu nascimento e a ideia foi trazer este nome à ‘superfície’ e mostrá-lo para que as pessoas pudessem tomar contacto com um dos grandes nomes da cultura portuguesa do Renascimento”.

Em termos de programação acessível ao público, os destaques foram o concerto do Officium – Ensemble e o concerto de encerramento pelo Coro Polifónico ”Eborae Mvsica”, seguido pelo Coro dos Participantes, onde foi mostrado o trabalho realizado ao longo destes dias.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.