Diario do Sul
Twitter rectangular

Em Cumeada, Reguengos de Monsaraz

A casa das estrelas está no Alentejo

Reserva Dark Sky Alqueva ganha casa numa antiga escola primária

07 Outubro 2016

Se de dia o Alentejo já é lindo, com uma luz única e inconfundível, a partir de agora as noites da região transtagana serão igualmente ímpares, com o céu a potenciar, através do seu brilho, um novo nicho de negócio: o astro turismo.

Foi a pensar em todas as potencialidades que as estrelas “alentejanas” podem significar para a região do Grande Lago de Alqueva que a Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz “arregaçou” mangas e procedeu à requalificação do edifício da antiga escola primária da Cumeada onde, doravante, está instalada a sede do Clube Dark Sky.

"Esta era a única escola primária desativada no concelho que não estava recuperada", mas, agora, "será uma infraestrutura ao serviço da comunidade, promovendo o turismo astronómico", realça o Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz.

Segundo José Calixto, “recuperámo-la e acrescentámos-lhe uma zona de observatório, com um telescópio de maiores dimensões e características e uma estrutura de teto amovível, para se poderem fazer as observações astronómicas”.

Um observatório astronómico, com telescópios, e uma sala para palestras são as valências da sede da Reserva Dark Sky Alqueva entretanto inaugurada na passada sexta-feira e que significou um investimento de 75 mil euros, financiado a 85% por fundos comunitários.

Para o edil José Calixto, a recuperação do edifício permitiu manter "todos os traços de uma escola primária do Estado Novo", mas adaptou-a "para um fim completamente diferente". A partir de agora, destacou, "sempre que um grupo chegar ao território Dark Sky Alqueva" ou que "algum turista queira uma informação sobre onde é que se pode dirigir para fazer as suas observações", já dispõe de "um ponto de receção e uma primeira abordagem" ao turismo astronómico, graças à sede na aldeia de Cumeada, na União de Freguesias de Campo e Campinho.

Gerida pela Genuineland, a Reserva Dark Sky Alqueva foi o primeiro sítio do mundo, em 2011, a obter a Certificação Starlight Tourism Destination, atribuída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) e pela Organização Mundial do Turismo.

O projeto abrange seis municípios do Alentejo (Portel, Reguengos de Monsaraz, Alandroal, Mourão, Moura e Barrancos), que, por terem baixa "poluição luminosa", permitem uma observação astronómica de excelência.

"Com esta reserva pretende-se criar um produto turístico diferenciado, preservar e conservar o ambiente e obter compromissos claros no âmbito da sustentabilidade económica e ambiental, como a redução da fatura energética e o posicionamento privilegiado em novos mercados que tenham impactos positivos na região", explica ainda.

EDP instala
iluminação LED

Para além do projeto de requalificação da antiga escola primária de Cumeada, a instalação da sede da Reserva Dark Sky Alqueva nesta típica aldeia alentejana significou também um investimento por parte da EDP Distribuição que, a pensar na observação do céu e das estrelas, adequou a iluminação pública à necessidade dos utilizadores do observatório.

Segundo o Diretor de Rede e Clientes SUL da EDP Distribuição, Eugénio de Sousa, o projeto desenvolvido pela empresa teve a preocupação de evitar ao máximo a poluição luminosa. “Para conseguir este objetivo decidimos utilizar luminárias led, que são a última palavra em termos de eficiência de iluminação, às quais associámos um regulador de fluxo”.

“Com o sistema instalado em Cumeada nós podemos regular/configurar os níveis de iluminação pública em patamares que vão dos dez aos 100 por cento. Quando alguém estiver a fazer observação será possível reduzir a potência da iluminação pública para o valor mínimo, sem por em causa a qualidade da iluminação das ruas da aldeia”, explicou.

A este propósito, a cerimónia de inauguração do Clube Dark Sky contou a apresentação deste sistema, eficiente e não poluente, seguindo-se a assinatura do protocolo entre o município e a EDP Distribuição. Este protocolo visa a substituição em todo o concelho das luminárias de iluminação pública que utilizam lâmpadas de vapor de mercúrio por luminárias com tecnologia LED.

Inauguração
concorrida

A inauguração da sede da Reserva Dark Sky Alqueva teve lugar na passada sexta-feira tendo sido presidida pelos secretários de Estado das Autarquias Locais e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Carlos Miguel e Maria Fernanda Rollo, respetivamente.

Na cerimónia estiveram ainda presentes o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, Roberto Grilo, o Deputado à Assembleia da República, Norberto Patinho, o Comandante do Destacamento Territorial de Reguengos de Monsaraz, Capitão Emanuel Carapinha, a Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, a Reitora da Universidade de Évora, Ana Costa Freitas, o Presidente da EDP Distribuição, João Torres, a Presidente da Fundação Alentejo, Fernanda Ramos, o Diretor Regional do IEFP, entre outras entidades convidadas.

Discurso Directo

Apolónia Rodrigues (Genuineland – Reserva Dark Sky Alqueva) – “Nós não tínhamos, até à data, nenhum local físico dentro do território certificado e fazia todo o sentido que tal sucedesse. O projeto já tem uma dimensão internacional muito grande pelo que era importante para a expansão deste conceito ter um local onde pudéssemos receber, ter formação e, acima de tudo, mostrar o céu do Alentejo. Ganhámos todos, mas ganhou acima de tudo o território e a população da Cumeada”.

Roberto Grilo (Presidente da CCDR Alentejo) – “Trata-se de uma nova aposta, centrada em várias oportunidades, com uma marca identitária muito próxima daquilo que queremos em termos estratégicos para a região. Doravante, iremos olhar para o Alentejo de uma forma diferente. Este projeto aposta naquilo que é a excelência do Alentejo em termos ambientais, simultaneamente agregado a uma série de oportunidades, permitindo criar um produto turístico inovador. Este projeto está ao nível do melhor que se faz no Alentejo, onde se conseguiu aliar a investigação e a ciência”.

João Torres (Presidente da EDP Distribuição) – “Nós fomos desafiados pelo município de Reguengos de Monsaraz para encontrar uma solução que permita que este clube funcione bem e que a iluminação pública não seja um fator de distração em relação ao objetivo primordial que é observar este céu magnífico. A solução encontrada assenta na tecnologia LED que projeta um mínimo de luz para o céu, permitindo boas condições de observação, com o comando da intensidade de luz a ser feito de uma forma remota. Foi um desafio tecnológico exigente, mas com uma solução, testada, que agora poderá replicada noutros locais”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.