acerca otoño 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

Memorando de Entendimento S+CC CISCO-ADRAL-CIMAC

CIMAC e ADRAL formalizaram protocolos com a Universidade de Évora

Foram assinadas com a Universidade de Évora (UÉ) e o Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo (PCTA) duas adendas ao Memorando de Entendimento S+CC CISCO-ADRAL-CIMAC.

21 Outubro 2016

A assinatura foi realizada na passada terça-feira, tendo sido também assinado nesse dia um protocolo de cooperação entre a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), a Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo (ADRAL), a UÉ e o PCTA.

Segundo Hortênsia Menino, presidente do Conselho Intermunicipal da CIMAC, “a assinatura destas adendas foi apenas para formalizar a integração da UÉ e do PCTA nesse Memorando de Entendimento”.

Recorde-se que esse Memorando de Entendimento foi assinado a 17 de maio entre a CIMAC, a ADRAL, a CISCO, os municípios associados da CIMAC e um conjunto de entidades parceiras.

Hortênsia Menino, que é também presidente do Conselho de Administração da ADRAL, salientou que “a universidade já fazia parte desse projeto, mas por razões logísticas na altura não foi possível assinar o memorando e agora formalizámos essa integração”.

De acordo com uma nota de imprensa da CIMAC, “o Alentejo Central é uma região inovadora no domínio das tecnologias de informação e, como tal, considera-se que a cidade de Évora pela sua dimensão, centralidade e inovação tem características únicas para promover o desenvolvimento de um laboratório (S+CC LivingLAB), intitulado Internet das Coisas, para soluções inteligentes e escaláveis para o restante território urbano regional”.

É ainda realçado que “o Alentejo Central é hoje uma região digital, sendo uma das mais avançadas em Portugal em matéria de serviços de TIC – Tecnologias de Informação e Comunicação, disponíveis aos cidadãos, com investimentos e iniciativas de longo prazo para melhorar a meta de ‘Every European Digital’".

A mesma entidade destacou que “o Living Lab terá como função procurar soluções inteligentes e soluções tecnológicas para problemas urbanos, ligando pessoas através de tecnologias digitais”.

A esse respeito é ainda recordado que “Smart Connected Comunities (S+CC) ou Comunidades Inteligentes Conectadas é o conceito desenvolvido pela CISCO que designa cidades nas quais os sistemas e serviços como saúde, educação, transportes, segurança, energia, água e tratamento de resíduos devem estar conectados”.

Quanto ao protocolo de cooperação assinado a CIMAC, ADRAL, UÉ e PCTA, Hortênsia Menino frisou que “está relacionado com a utilização, por parte da universidade, da rede de serviços partilhados, promovendo uma melhor utilização dessa rede”.

Na informação disponibilizada pela CIMAC é referido que “esse protocolo visa estabelecer formas de cooperação entre os signatários, acordando entre si promover iniciativas de partilha de infraestruturas e serviços, bem como desenvolver projetos conjuntos, ações de divulgação e sensibilização de temáticas de interesse mútuo”.

Para além disso, pretende-se obter “a definição de um modelo sustentável e equilibrado de governação dos serviços partilhados disponibilizados a terceiros, pretendendo-se a rentabilização conjunta dos investimentos, numa perspetiva de atração e captação do investimento”, concluiu a CIMAC.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.