MALO FEVEREIRO
Diario do Sul
50 Anos DS

Comemoração do 119.º aniversário da restauração de Viana do Alentejo

Bengalinha Pinto invocou preservação da identidade cultural do concelho

Programa de comemorações rico e diversificado, relacionado com a identidade e marca cultural do concelho foi o que o município de Viana do Alentejo pretendeu este ano.

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redação

16 Janeiro 2017 | Publicado : 15:02 (16/01/2017) | Actualizado: 15:11 (16/01/2017)

Aliar a tradição e a modernidade, num encontro em que tanto o património material como o imaterial são valorizados foram os objetivos apontados pelo presidente da Câmara Municipal, Bernardino Bengalinha Pinto, na sessão solene das comemorações do 109.º aniversário da restauração deste concelho alentejano. Neste ato, a autarquia procedeu à entrega de medalhas de honra a três associações, salientando o papel que têm na dinâmica deste território e da comunidade local.

Bernardino Bengalinha Pinto lembrou que o concelho foi extinto em 1895, mas que um movimento de âmbito nacional, encetado por António Isidoro de Sousa, figura maior da história de Viana do Alentejo e um dos mais destacados reformistas do país do seu tempo, restaurou a 13 de janeiro de 1898.

Olhando para o passado e para o presente, o autarca caracterizou o concelho como um baluarte da preservação da identidade. “O nosso objetivo é valorizar o que temos e o que é nosso, ou seja, o que nos distingue dos outros territórios”, evidenciou. E justificou: “Fazemo-lo com os nossos chocalhos, com a nossa olaria, com os nossos poetas populares, com o nosso cante alentejano e com todo o nosso património material e imaterial”.

Contudo, o autarca lembrou que para concretizar todos estes projetos, a Câmara precisa de fundos comunitários. “Um município da dimensão do nosso não tem capacidade para concretizar projetos significativos sem o apoio destes fundos”, sustentou. No entanto, Bernardino Bengalinha Pinto salientou que irá dar continuidade à requalificação do centro histórico, garantindo que a segunda fase das obras vai iniciar-se muito brevemente, num investimento de cerca de um milhão e duzentos mil euros, cuja candidatura foi aprovada.

O edil sublinhou que foi igualmente autorizada a candidatura do PAGUS, o projeto que visa dotar o Paço dos Henriques dos conteúdos “dignos e adequados”, acrescentando também a requalificação do Santuário de Nossa Senhora D’Aires, num investimento de um milhão e meio euros. Destacou ainda a integração da Associação de Municípios da Rota da EN2 que pretende o desenvolvimento de projeto turísticos de promoção e desenvolvimento nos municípios atravessados por esta via; a criação da Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmicas que, para além da valorização e promoção da nossa olaria tradicional, propõe-se a efetuar a candidatura a Património da Humanidade da cerâmica europeia; o percurso pedestre denominado “Grande Rota do Montado” e, por fim, o projeto piloto de desenvolvimento dos mármores de Viana, em parceria com um grupo de empresários, a ADRAL e o IEFP.

Assinatura de dois protocolos assentes
no turismo e cultura e associados ao mármore

Na sessão solene, que decorreu no Cineteatro Vianense, foram também assinados dois protocolos no âmbito dos projetos “Rota Tons de Mármore” e “Pedreira dos Sons”.

O presidente do município afirmou que o projeto “Rota Tons do Mármore”, promovido em parceria com a SPIRA, empresa especializada na conceção, execução e produção de projetos de revitalização patrimonial, tem como finalidade a criação de um produto único ligado aos mármores de Viana.

Por sua vez, o festival “Pedreira dos Sons”, em associação com a Universidade de Évora, tem como finalidade projetar o concelho em termos culturais, “pretendendo-se que cada edição tenha mais qualidade que a anterior”, frisou.

Foi ainda apresentado o “Percurso Turístico do Património Oleiro de Viana do Alentejo – Rota da Olaria” como forma de preservação de uma arte e oficio que deve ser salvaguardada, segundo o edil.

Atribuição de medalhas de honra
a associações locais

Neste dia de feriado municipal, foram atribuídas medalhas de honra a três associações: Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Viana do Alentejo, Associação Tauromáquica Alcaçovense e Associação Galopar & Pedalar Clube.

“Felicito as três associações homenageadas, uma vez que continuam a trabalhar com dedicação, enquanto organizações comprometidas com o desenvolvimento humano, social, cultural e desportivo deste concelho, o que nos engrandece enquanto comunidade”, realçou Bernardino Bengalinha Pinto.

De acordo com o mesmo responsável, em quatro anos de mandato foi transferido mais de um milhão de euros para as associações que “são ativas e ajudam à dinâmica do nosso território”.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.