merida enamora 2
Diario do Sul
diario jornal

Beatriz Azaruja é a terceira mulher a ocupar este cargo na AAUÉ

Nova presidente da Associação Académica da Universidade de Évora já tomou posse

A tomada de posse da nova presidente da Associação Académica da Universidade de Évora (AAUÉ), Beatriz Azaruja, decorreu na passada segunda-feira. O auditório da Universidade de Évora (UÉ) foi o “palco” desta cerimónia, que juntou alunos, docentes, Reitoria e outros setores da academia alentejana.

Marina Pardal

16 Janeiro 2017 | Fonte: Redação

Beatriz Azaruja foi eleita no passado mês de dezembro, destronando o outro candidato, Manuel Marchante, que era até então presidente da AAUÉ.

À margem da sessão, a nova presidente da AAUÉ justificou ao Diário do Sul a sua candidatura. “Eu já dei alguns anos de trabalho a esta casa, já passei por setorista, por coordenadora, por vice-presidente, e achei que esta era a altura de tentar algo mais e dar mais de mim a esta associação”, realçou.

Para a mesma dirigente, “esta associação vive dos estudantes e nós hoje em dia vimos os alunos muito desligados do associativismo e de darem o seu tempo voluntariamente a estas causas”.

Acrescentou ainda que “como tenho uma equipa fantástica, achei que devíamos avançar para esta candidatura, que acabou por ser a escolhida pelos estudantes”.

Licenciada em Biotecnologia e a frequentar o segundo ano do mestrado em Viticultura e Enologia, Beatriz Azaruja é a terceira mulher presidente da AAUÉ, constatando que, “curiosamente, a primeira foi eleita em 1996, a segunda em 2006 e agora eu em 2016”.

No que diz respeito ao trabalho para este ano, a dirigente adiantou que “os nossos objetivos passam por reestruturar a nossa associação”, explicando que “este ano vamos trabalhar por secções”.

Esclareceu que “eu e os meus vice-presidentes vamos estar responsáveis, cada um de nós, por uma secção e essas secções vão ser constituídas por setores que antes trabalhavam independentemente”.

Segundo Beatriz Azaruja, “vamos tentar trabalhar mais organizados e com mais sinergias entre setores, de maneira a que tudo funcione da melhor forma”.

A nova presidente da AAUÉ destacou que “vamos dar bastante ênfase à ação social, pois é um assunto indispensável e consideramos que, no ano passado, este tema ficou um pouco aquém das nossas expectativas”.

Outro ponto que evidenciou foi o desporto, salientando que “estamos muito bem classificados a nível nacional no desporto universitário”.

O empreendedorismo e o emprego foi outra das áreas enumeradas por Beatriz Azaruja. “Nós temos um Parque de Ciência e Tecnologia fantástico e temos de dá-lo a conhecer aos nossos estudantes, fazer com que eles desenvolvam capacidades empreendedoras e criativas, porque só as aulas não bastam”, referiu.

“A cultura também é uma das nossas apostas”, afirmou, recordando que “o ano passado tivemos o Culturfest em projeto-piloto e este ano vamos retomá-lo, promovendo atividades no Polo dos Leões, bem como em diferentes espaços da cidade”.

Considerou ainda que “este será um contributo para ajudar a desmistificar uma certa ideia que a cidade tem dos estudantes, potenciando a ligação da cidade à universidade”.

Também em declarações ao Grupo Diário do Sul, a reitora da UÉ, Ana Costa Freitas, considerou “bastante importante a ligação entre a Direção da AAUÉ e a Reitoria e os Órgãos de Gestão da Universidade”, sublinhando que “foi com agrado que notei a presença de representantes de diversos setores da universidade nesta cerimónia, o que demonstra a nossa ligação com os alunos, com as cerimónias dos alunos e a importância que damos ao ato de tomada de posse de uma associação académica”.

A mesma responsável frisou que “de dois em dois meses, aproximadamente, são feitas reuniões entre a Reitoria e a Direção da AAUÉ para afinarmos as estratégias e para vermos os problemas, críticas e sugestões que têm”.

Na sua perspetiva, “precisamos de manter essa relação estreita com os alunos”, focando que “para além de toda a investigação e transferência de conhecimento para a sociedade, os alunos são o central de uma universidade”.

Quanto ao papel da própria AAUÉ, a reitora disse que “a associação tem um papel muito importante de ligação dos alunos, não só com a academia no seu todo, mas também com a própria cidade”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.