merida enamora
Diario do Sul
Twitter rectangular

Évora

Dia de Reis é sinónimo de Cantos de Janeiras

Ao todo foram 20 agrupamentos musicais, entre grupos corais, instrumentais e uma banda filarmónica, que a 6 de janeiro atuaram em 21 locais do concelho.

17 Janeiro 2017 | Fonte: Nota de Imprensa

Às 18 horas do Dia de Reis começaram os Cantos de Janeiras em Évora. Com atuações em mais de uma dezena de locais, toda a Cidade pode assistir à vivência de uma das mais importantes tradições alentejanas pelos bairros e também no Centro Histórico.

Sempre com importante participação popular, as atuações decorreram nos Bairros António Sérgio, do Bacelo, dos Canaviais, da Cartuxa, da Casinha, Frei Aleixo, da Horta das Figueiras, Malagueira, de Santo António, da Senhora da Saúde, da Torregela mas também no Degebe, no Louredo e ainda no Centro Histórico, nomeadamente nas ruas Miguel Bombarda, da República, nos largos de S. Vicente, de Avis, no Jardim das Canas e, no fim, a partir das 20 horas todos os grupos envolvidos cantaram as Janeiras para uma Praça do Sertório repleta.

Os petiscos foram acompanhando todas as atuações, bem como as fogueiras que a par da música aqueceram o ambiente e aproximaram as gentes.

A organização desta iniciativa ficou a cargo das Uniões das Freguesias de Évora (Centro Histórico), Bacelo e Senhora da Saúde, Malagueira e Horta das Figueiras, bem como da Câmara Municipal de Évora, e contou com o apoio dos vinte grupos corais e instrumentais que actuaram no Centro Histórico, bairros da cidade e zonas rurais que, com o que de melhor sabem fazer promoveram e deram ainda mais valor aos Cantos de Janeiras.

Deram corpo a esta iniciativa as Cantadeiras da ARPIFSS, Cantadeiras de S. Miguel e Cantadores “Os Marchantes”, Coral Évora, Corué, Eborae Mvsica, Grupo Amigos de Guadalupe, Grupo Cantares de Évora, Grupo Coral “Os Amigos do Cante” da A.R.P.I.F.H.F., Grupo Coral da AHRIE, Grupo Coral da Casa do Povo dos Canaviais, Vento Suão, Grupo Coral do Centro de Convívio da CME, Grupo Coral Instrumental "As Estrelas A.R.I.F.M", Grupo Coral S. Brás do Regedouro, Orquestra Filarmónica “Liberalitas Julia”, Pastores do Alentejo, Vozes do Alentejo, Vozes do Imaginário e Grupo Instrumental de Acordeões da ARPIC.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.