Diario do Sul
Twitter rectangular

Santiago do Cacém

3.º Festival da Enguia da Lagoa de Santo André promete voltar a atrair milhares de visitantes

18 Janeiro 2017 | Fonte: Nota de Imprensa

A expectativa é grande para a 3.ª edição do Festival da Enguia da Lagoa de Santo André - Mostra Gastronómica nos Restaurantes, no seguimento do sucesso dos dois primeiros anos do certame. De 20 a 29 de janeiro, são esperados milhares de visitantes oriundos de vários pontos do país e até da vizinha Espanha. A organização está a cargo da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, com o apoio da Junta de Freguesia de Santo André.

Durante dez dias, os restaurantes Cascalheira, Chez Daniel, Martins, Faz-te Esperto, Ti Lena, A Charrua – Kasa das Espetadas, Quinta do Giz, Tasquinha do Ilídio, Snack Bar Arco Íris, Cantar D’Alto, Ti Adélia e Cantinho dos Sabores, todos situados na freguesia de Santo André, disponibilizam vários pratos confecionados com uma das mais tradicionais maravilhas gastronómicas locais, num acréscimo de dois estabelecimentos em relação à 2.ª edição do Festival e de mais cinco em relação ao ano de estreia.

“É com imensa satisfação que vemos que o número de restaurantes que têm aderido à iniciativa tem vindo a crescer”, destaca Álvaro Beijinha, Presidente da CMSC, que não tem dúvidas que esse aumento será “seguramente um acrescento de qualidade”, considerando que “isso é o mais importante. Nesta 3ª edição procuramos, uma vez mais, dar a conhecer esta iguaria, que é muito própria da Lagoa de Santo André. Sabemos que a confeção da enguia, em particular na freguesia de Santo André, está muito enraizada. Queremos valorizar esse património e também poder contribuir para a dinamização da economia local, em particular a restauração da freguesia, numa época que é baixa. Queremos também, obviamente, promover a freguesia de Santo André, promover o Município, e conseguir, à semelhança dos dois anos anteriores, atrair muita gente que vem de toda a parte do país e, inclusive, de Espanha”.

“Contamos, à partida, com um produto de alta qualidade”, assegura Álvaro Beijinha, atendendo a que “a Lagoa de Santo André é um ex-libris ambiental, integrada numa Reserva Natural”. O Presidente da CMSC recorda a opinião de pescadores e cozinheiros locais. “Esta é a época em que a enguia está mais suculenta, está ‘no ponto’ para ser confecionada”.

“A expectativa continua a ser bastante alta, este ano ainda mais do que no ano passado, porque temos mais dois restaurantes, queremos atrair mais pessoas. Nos anos anteriores conseguimos ter uma grande visibilidade, até nos órgãos de comunicação nacional. O sucesso foi logo enorme na primeira edição. No ano passado conseguimos atrair ainda mais pessoas, o Festival está-se a cimentar de uma forma muito rápida. Estamos com um expectativa bastante elevada e os restaurantes também”, adianta Álvaro Beijinha.

De forma transversal, a Câmara Municipal quer voltar a surpreender os visitantes não só pela qualidade da enguia e dos sabores ímpares da gastronomia local, mas sobretudo pelo património natural, histórico e cultural do Município.

Enguias fritas e grelhadas, ensopado de enguias, cadeirada de enguias, ou cataplana de enguias, são alguns dos pratos que os doze restaurantes aderentes disponibilizam nos dez dias do Festival, que vai ser abrilhantado com momentos de animação cultural, que prometem ser o complemento ideal da vertente gastronómica. A iniciativa não tem qualquer caráter competitivo, nem pressupõe qualquer classificação entre os participantes, que vão estar, uma vez mais, única e exclusivamente focados em dar a conhecer aquele que é considerado um orgulho da gastronomia local.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.