acerca otoño 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

Monforte

MUNICÍPIO QUALIFICA JOVENS COM INCAPACIDADE

Fonte: Nota de Imprensa

13 Fevereiro 2017

Ao abrigo de um Protocolo celebrado entre a Câmara Municipal de Monforte e a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental de Elvas (APPACDM), duas jovens institucionalizadas no Centro de Recuperação de Menores de Assumar (CRMA) foram integradas em serviços dessa autarquia no âmbito de uma Formação em Posto de Trabalho desenvolvida através do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE) Tipologia de Operação 3.01 - Qualificação de Pessoas com Deficiência e Incapacidade.
Esta formação iniciou-se no dia 01 de fevereiro de 2017 e decorrerá durante dois anos.
O Presidente da Câmara Municipal de Monforte, Gonçalo Lagem, e a Vereadora do seu executivo, Mariana Mota, e, em representação da APPACDM e do CRMA, Hermínia Almeida e a Irmã Albina Lurdes, respetivamente, entre outros técnicos envolvidos nesta parceria, quiseram estar presentes no primeiro dia da formação para dar as boas-vindas às formandas.
Gonçalo Lagem congratulou-se pelo privilégio que, por intermédio desta cooperação, foi concedido à autarquia, possibilitando-lhe, assim, contribuir para a qualificação destas jovens, lamentando, no entanto, que, em Portugal, as pessoas portadoras de deficiência e incapacidade sejam discriminadas e tantas vezes hostilizadas por quem, efetivamente, lhes poderia abrir as portas.
“Todas as pessoas que trabalham no Centro de Recuperação de Menores, mereciam uma estátua sua à entrada de Assumar”, afirmou o autarca, visivelmente emocionado, esclarecendo, ainda, que, para além da disponibilização de um tutor responsável pela integração das jovens e desenvolvimento de conhecimentos e aprendizagens, proporcionando-lhes mecanismos para desenvolver competências pessoais e sociais com vista à sua integração no mercado normal de trabalho, este protocolo não obriga o Município a despender quaisquer encargos financeiros.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.