euroace
Diario do Sul
diario jornal

Colóquio 150 Anos de Eça em Évora juntou especialistas em literatura

O contrapoder feito pelo jovem jornalista deu a conhecer a realidade local

Protestar e fazer oposição quer ao governo nacional, quer ao governo local que então administrava a cidade, através da palavra escrita com a criação de um jornal intitulado Districto de Évora foi o que motivou Eça de Queirós a vir viver para Évora, onde permaneceu oito meses, isto é, o tempo que o periódico vingou.

20 Março 2017

Durante este período de tempo, o jovem Eça conseguiu, de acordo com os investigadores, agitar a vida política eborense num quadro político dominado pelo omnipresente rotativismo entre o partido “Histórico” e do partido “Regenerador”. Assinalar a passagem desta figura ímpar da literatura portuguesa por esta cidade alentejana, quando se assinalam 150 anos, é o objetivo da Câmara Municipal em parceria com um vasto conjunto de entidades locais e nacionais e um grupo de cidadãos. Para isso, decorreu na passada sexta-feira, data em que o jornalista publicou o conhecido Manifesto do Distrito de Évora que era um documento de protesto contra medidas do governo central. Para a Câmara, este é um momento importante para refletir sobre o contributo de Eça de Queirós, sobretudo ao nível da relação entre a política e a comunicação. Uma ideia reiterada por Ana Teresa Peixinho, investigadora da Universidade de Coimbra, que lembrou que o jornalista conseguiu fazer uma verdadeira oposição através da sua escrita.

Leia mais nas edições Diário do SUL

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.