Diario do Sul
diario jornal

Cultura

“The World as It Was” apresenta no seu arquivo fotos históricas de Évora

A página The World as It Was é uma comunidade criada em outubro de 2015 com o objetivo de compartilhar material visual como fotografias, imagens em movimento e pinturas produzidas até 1920. A escolha por publicar material produzido antes de 1920 se deve ao fato de que, na maioria dos países, obras com mais de 100 anos são de domínio público, sem qualquer restrição de uso.

30 Agosto 2017

Outra razão é que muitas páginas similares no Facebook que abordam o tema História através de imagens, tratam de eventos mais recentes em detrimento de eventos mais antigos.

No primeiro ano, quase todo o conteúdo visual compartilhado com o público foi limitado apenas a fotografias e, em junho de 2016, nove meses após se iniciar as postagens, decidiu-se publicar também imagens em movimento que retractam o período compreendido entre o final do século XIX e 1920. A princípio, o objetivo era de promover eventualmente postagens deste tipo de material, mas devido ao alcance obtido com os primeiros vídeos, concluiu-se que se devia fazer regularmente. Até outubro de 2017, a página The World as It Was terá publicado 43 vídeos totalizando pouco mais de 4 horas de filmagens originais de curta duração produzidas entre 1899 e 1918. 

As técnicas de fotografia e de captura de imagens em movimento foram criadas respectivamente nas décadas de 1820 e 1890 e reproduzem com fidelidade as paisagens urbanas e rurais da época. Representações visuais anteriores ao advento da fotografia só podem ser obtidas por meio pinturas. Desta forma, The World as It Was, em julho de 2017, agregou ao seu conteúdo este tipo de material. Estabelecendo, contudo, que as postagens seriam limitadas a pinturas produzidas antes de 1840.

O trabalho realizado pela página The World as It Was converge em certos aspectos com as atividades exercidas pelas instituições das quais extraíu o conteúdo utilizado nas postagens. É possível afirmar que são um vetor na difusão da educação e da cultura, especialmente no fomento do debate e na reflexão sobre os acervos destes géneros documentais. Entenda-se que esta página torna possível o acesso ao público a conteúdo muitas vezes restrito à comunidade académica.

 

O Arquivo de Imagens

O acervo catalogado é composto actualmente de mais de 10.000 imagens que retractam pelo menos 1.600 localidades ao redor de cinco continentes. Este material foi produzido por mais de 1.100 autores entre eles nomes consagrados nas artes visuais como Alfred Stieglitz, Alice Austin, Bernardo Bellotto, Eugene Atget, Jan van der Heyden, Johannes Vermeer, Timothy O'Sullivan e William Henry Fox Talbot. Este vasto material retracta, sobretudo paisagens, personalidades, eventos históricos que moldaram o mundo e imagens de corpos celestes obtidas em observações astronómicas realizadas à época. 

O acervo não está distribuído de maneira uniforme. Enquanto 1/4 é composto por imagens de localidades situadas em apenas 6 países, outro 1/4 do acervo é composto por imagens de quase 140 países. Imagens de 31 países correspondem apenas a 1% ( 100 imagens ) do acervo. Um dos principais objectivos da página para os próximos anos consiste em intensificar a prospecção de novas fontes com material visual que retracta locais dos quais existam poucas imagens.

 

Origem do Arquivo 

Entre todas as actividades relacionadas com a manutenção da página The World as It Was, a prospecção pelo material visual para a composição do vasto acervo virtual é a tarefa que demanda mais tempo. É um esforço árduo e contínuo. Em pouco mais de três anos de pesquisa foram identificadas 810 fontes em 56 países nos cinco continentes com material visual de boa qualidade disponível online, que se enquadra nos critérios de publicação da página. 60% das fontes de pesquisa catalogadas estão localizadas na Europa e 33% nas Américas, enquanto fontes oriundas de instituições localizadas na Ásia, Oceania e África, correspondem apenas à 7% do total. 

 

Organização do Arquivo

A fim de proporcionar maior comodidade para os utilizadores que gostam da página, o acervo de imagens estáticas (fotos e pinturas) foi organizado por álbuns de acordo com os critérios geográfico e temático. Nos 84 álbuns organizados segundo o critério geográfico, cada imagem está armazenada na pasta correspondente do seu país onde foi produzida. Foi estabelecido que, enquanto alguns álbuns são destinados a agrupar imagens de um único país, outros podem conter imagens de vários. Desta forma, não se criou um número excessivo de álbuns, limitando o acervo a 88 álbuns. Já o material organizado segundo o critério temático está agrupado em quatro álbuns: dois dedicados a Primeira Grande Guerra, um álbum com retractos de personalidades e outro com fotografias de observações astronómicas.

No que diz respeito às imagens em movimento, não é possível promover sua organização em álbuns por qualquer critério já que o Facebook não disponibiliza este recurso. Este material encontra-se disponível no link vídeos da página The World as It Was.

 

Apresentação do Material Visual

A disposição de informações sobre cada material iconográfico publicado foi concebida de forma a tornar tanto quanto possível a compreensão das fotografias imediata. Todas as publicações da página The World as It Was possuem no mínimo três informações básicas: título, data de publicação e origem do material (elementos essenciais). A excepção do autor – sempre citado quanto apresentado pela fonte – os demais dados complementares, quando disponíveis, podem ser apresentados ou não nas citações desta página. São considerados elementos complementares de uma referência além do autor descrições fornecidas pela fonte original e o Álbum / Publicação de onde o material foi extraído

A página The World as It Was é editada em inglês e o seu conteúdo como as descrições de cada fotografia é disponibilizado neste idioma. Devido a grande difusão do espanhol, serão mantidas as descrições originais das fotografias obtidas de fontes localizadas em países que adoptam oficialmente este idioma. A descrição original de todo o material fotográfico que não estiver disponível em inglês ou espanhol será traduzida para o inglês. Neste processo, nomes de cidades, regiões e unidades administrativas podem ou não ser mantidos na grafia local.

Sempre que possível optou-se por preservar o título original das fotografias. Ocorre que nem sempre tal informação permite a imediata compreensão da imagem pelo utilizador; sendo necessário promover alterações no sentido de adaptá-la.

Precisão das Informações

Apesar de esforços consideráveis terem sido empreendidos, é possível que no processo de catalogação do arquivo, tenham ocorrido erros de transcrição e omissões não intencionais. Assim, algumas poucas postagens podem conter informações imprecisas. Acredita-se que falhas pontuais não comprometem a qualidade do trabalho. 

Público da Página

Em dois anos, um dos maiores indicadores de crescimento da página, o número de gosto, tem evoluído de forma lenta e gradual; consideravelmente abaixo das expectativas. Ao analisar as actividades da página neste período é possível concluir que este aspecto se deve-se a vários factores, entre eles a frequência irregular de postagens e a ausência de orçamento para divulgação online tanto no Facebook quanto fora desta rede social. 

A página de Facebook, também como o mesmo nome, chamada “The World as It Was” dedica-se a partilhar material visual como fotografias, imagens em movimento e pinturas que retractam paisagens urbanas e rurais de meados da idade moderna até a Primeira Grande Guerra ( 1914-1918 ). 

A colecção abrangente possui mais de 10.000 imagens – a grande maioria ainda não publicada – retractando mais de 1.600 locais ao redor de cinco continentes. Após dois anos de intensa pesquisa online, foram identificadas 810 fontes de pesquisa em 56 países com material visual que se enquadra em nos critérios de publicação. A colecção possui obras de nomes consagrados como William Henry Fox Talbot, Timothy O'Sullivan, Eugene Atget, Alfred Stieglitz entre outros. 

A fim de proporcionar maior comodidade para os utilizadores que fazem gosto na página, o arquivo de imagens estáticas (fotos e pinturas) foi organizado em álbuns de acordo com os critérios geográfico e temático. Nos 84 álbuns organizados segundo o critério geográfico, cada imagem está armazenada na pasta correspondente à do país onde foi produzida. Foi estabelecido que, enquanto alguns álbuns são destinados a agrupar imagens de um único país, outros podem conter imagens de vários. Desta forma, não foi criado um número excessivo de álbuns, limitando o arquivo a 88 álbuns. Já o material organizado segundo o critério temático está agrupado em quatro álbuns: dois dedicados a Primeira Grande Guerra, um álbum com retractos de personalidades e outro com fotografias de observações astronómicas.

É possível notar que, ao contrário de muitas páginas similares, adoptou-se a prática de sempre citar a fonte da qual é extraído cada material visual postado. Para cada publicação, The World as It was disponibiliza sempre ao menos três informações básicas para auxiliar os que fazem gosto na página na compreensão do contexto da imagem. São elas: título, data de publicação e origem do material. 

O Diário do Sul considerando esta publicação uma matéria que pode ser de interesse geral do leitor, apresenta uma série de fotografias de Évora, produzidas entre 1920 e 1970, acompanhada de um breve texto. O material fotográfico apresentado nesta série de publicações é fornecido por Luiz Estrella, editor da página https://www.facebook.com/WorldasitWas/ e tem como origem fontes estrangeiras, muitas das quais ainda desconhecidas pelo público alentejano.

 

Segue também link de matéria publicada por este autor no Times of Oman

http://timesofoman.com/article/114592/Oman/Heritage/Glimpses-of-vintage-Oman-with-Brazilian-blogger

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.