Diario do Sul
Portugal2020

FUNDAÇÃO MONTEPIO ENTREGOU 20 VIATURAS A INSTITUIÇÕES DE SOLIDARIEDADE DE TODO O PAÍS

Fonte: Nota de Imprensa

18 Setembro 2017

A Fundação Montepio promoveu a 10.ª edição do projeto “Frota Solidária” e garantiu a oferta de 20 viaturas adaptadas a igual número de Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) de todo o país

Setúbal acolheu, a 8 de setembro, a 10.ª edição da Frota Solidária, projeto desenvolvido pela Fundação Montepio e que consiste na transformação do montante que, a cada ano, os contribuintes atribuem à Fundação Montepio, via Consignação Fiscal, numa frota de viaturas que, depois de adaptadas às necessidades de cada intervenção social, são oferecidas a IPSS com atividade por todo o país.

A cerimónia de entrega das 20 novas viaturas da Frota Solidária contou com a presença de António Tomás Correia, Presidente da Fundação Montepio, Maria das Dores Meira, Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, os membros do Conselho de Administração da Fundação Montepio e dirigentes das mais representativas instituições do setor da economia social da região de Lisboa e Vale do Tejo.

António Tomás Correia salientou, na sua intervenção, que no projeto Frota Solidária as viaturas são adquiridas, transformadas e adaptadas para que possam servir um verdadeiro propósito, “satisfazem necessidades muito importantes das instituições que, diariamente, desempenham um trabalho notável a nível social”.

Na ocasião, Maria das Dores Meira, Presidente da Câmara Municipal de Setúbal, enalteceu o projeto Frota Solidária e o trabalho da Fundação Montepio elogiando o “enorme investimento na solidariedade”.


INSTITUIÇÕES BENEFICIADAS PELO PROJETO FROTA SOLIDÁRIA

Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos da Amora
Santa Casa da Misericórdia de Alhos Vedros
Santa Casa da Misericórdia do Nordeste
Centro Social Paroquial do Bunheiro
CERCI Braga - Cooperativa de Educação e Reabilitação para Cidadãos com Incapacidades
Associação Leque - Associação de Pais e Amigos de Pessoas com Necessidades Especiais
Santa Casa da Misericórdia de Belmonte
Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental da Figueira da Foz
APCC - Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra
APCE - Associação de Paralisia Cerebral de Évora
Santa Casa de Misericórdia de Lagos
Centro Social Cultural e Recreativo de Lamegal
Centro Social Paroquial de Alfeizerão
C. E. C. D. Mira Sintra - Centro de Educação para o Cidadão com Deficiência
Associação Luís Pereira da Mota
Centro Social e Paroquial da Bobadela
CASA - Centro de Apoio ao Sem-abrigo - Delegação do Funchal
Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde
Centro Social e Cultural de S. Pedro da Torre
Associação Sociocultural, Desportiva e Recreativa de Gumiei

Braga, Évora, S. Miguel, Funchal, Viseu, Figueira da Foz, Coimbra, Lagos, Belmonte, Vila do Conde são alguns dos destinos das viaturas que serão entregues na 10.ª edição da Frota Solidária, que regressa à estrada para responder às necessidades de idosos, crianças, cidadãos sem-abrigo ou portadores de deficiência.

Sobre a Frota Solidária…

Criada em 2008 pela Fundação Montepio, a Frota Solidária é um projeto que se concretiza através da aquisição, transformação e adaptação de viaturas destinadas a serem oferecidas a instituições particulares de solidariedade social (IPSS) de todo o País.

 

Desde 2008 a Fundação Montepio recebeu através da Consignação Fiscal 3,78 milhões de euros, integralmente devolvidos à sociedade civil através da entrega de 182 viaturas solidárias a igual número de IPSS.

A missão da Frota Solidária consiste em apoiar a mobilidade, a inclusão e o combate ao isolamento e à desertificação, contribuindo para uma sociedade mais inclusiva, coesa e solidária.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.