acerca otoño 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

Troca de experiências e oportunidade para conhecer os mercados

NERE visitado por delegação de empresários mexicanos

Autor :Marina Pardal

Fonte: Redação

06 Novembro 2017

O NERE – Núcleo Empresarial da Região de Évora recebeu a visita de uma delegação de empresários mexicanos, com o intuito de partilhar experiências e conhecer a realidade dos mercados dos dois países.
Esta deslocação a Évora, no dia 26 de outubro, esteve inserida numa visita de cinco dias a vários pontos de Portugal, no âmbito de um protocolo existente entre a CIP - Confederação Empresarial de Portugal e o COMCE – Conselho Empresarial Mexicano de Comércio Exterior, que por sua vez tem uma parceria com a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana .
À margem deste encontro entre empresários do Alentejo e do México, Delfina Marques, membro da Direção do NERE, salientou que “já não é a primeira vez que recebemos delegações de empresários de outros países”, considerando que “é muito importante esta partilha de ideias”.
Apontou ainda que “da breve apresentação que foi feita, percebemos que há pontos comuns ao nível da atividade empresarial, pois eles têm empresas jovens e empreendedoras, tal como nós temos no Alentejo”, defendendo que “interessa captar essas sinergias e esses pontos em comum”
De acordo com Delfina Marques, “esta visita também se enquadrou no projeto Alentejo Export”, que o NERE desenvolve em parceria com o NERBE, NERPOR e ACOS.
Segundo informação do NERE, este projeto pretende “promover a internacionalização dos produtos regionais do Alentejo”, nomeadamente “aumentando o conhecimento dos produtores e empresários regionais sobre os mercados internacionais, através da disponibilização de informações relevantes para o processo de internacionalização”.
Jorge-Alberto Yarte-Sada, em representação do COMCE, disse que “o objetivo desta missão empresarial exploratória foi as empresas mexicanas conhecerem as diferentes regiões de Portugal”.
O também empresário, responsável pela Ubiquim Trans-Horizon Advisors & Investiments, focou ainda que “o México é o país que tem mais tratados de livre comércio no mundo inteiro e não está a aproveitar esta rede, pelo que as empresas têm sido incentivadas a diversificarem os seus mercados”.
Acrescentou que “temos poucas empresas mexicanas em Portugal e são todas trianguladas a partir de Espanha, pela afinidade entre os dois países”.
Jorge-Alberto Yarte-Sada explicou também que “as empresas vieram com o interesse de vender os seus produtos e serviços, mas também com a ótica de integrar tecnologias para o México”, precisando que “estiveram representados vários setores, como alimentação, tecnologias de informação, consultoria ou imobiliário”.
Garantiu ainda que “pretendemos realizar mais ações deste género, além de ir decorrer uma missão de empresários portugueses ao México no final de novembro”.
O mesmo responsável constatou que “temos interesse em ver todo o potencial que Portugal oferece, não só como ‘porta de entrada’ na Europa, mas também porque queremos fazer mais negócios com África, que tem boas ligações com Portugal”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.