Diario do Sul
diario jornal

Monforte

SOPAS JUNTAM MAIS DE 400 SOLIDÁRIOS

Fonte: Nota de Imprensa

04 Dezembro 2017


Realizou-se no dia 22 de novembro, na Sala Polivalente Municipal, em Monforte, o II Festival de Sopas Solidárias organizado pela Operação Agir3G/Monforte (CLDS - Contratos Locais de Desenvolvimento Social) em parceria com a Câmara Municipal de Monforte, às quais se associaram a Santa Casa da Misericórdia de Monforte, o Centro Social de Santo António de Vaiamonte, a Fundação Vaquinhas e Velez de Peso (Assumar), o Centro Social e Paroquial de Santo Aleixo, o Centro de Dia de Nossa Senhora dos Milagres (Assumar), a Associação dos Bombeiros Voluntários de Monforte e o Agrupamento de Escolas do Concelho de Monforte.
A Operação Agir3G ofereceu o “kit” (tijela de barro alusiva ao evento, talheres, guardanapos e pão) necessário para degustar à discrição as sopas que cada uma das entidades aderentes confecionou e o serviço do bar foi atribuído aos Bombeiros Voluntários.
Para além do lucro resultante da venda de outros produtos (bolos, salgados e sobremesas) efetuada diretamente pelos organismos nos seus espaços, as receitas angariadas com a aquisição do “kit” reverteram a favor das IPSS’s participantes e, no final do evento, foram entregues aos respetivos representantes pelo Presidente do Município, Gonçalo Lagem, que se fez acompanhar por Rui Maia da Silva, o Presidente da Direção do Centro de Dia de Nossa Senhora dos Milagres, a entidade gestora da Operação Agir3G/Monforte, e pelas técnicas responsáveis pelas atividades da Operação, nomeadamente Helena Correia, Carla Mestre e Carla Ferreira.
Na sua intervenção, Gonçalo Lagem congratulou-se, sobretudo, pela forma admirável como as pessoas voltaram a responder ao apelo, pois, se o primeiro Festival, realizado no ano anterior, resultou num êxito assinalável, a participação de mais de 400 solidários, registada este ano, tornou esta edição mais surpreendente, e elogiou o trabalho exemplar que é executado diariamente pelos funcionários, na sua grande maioria mulheres, em particular as auxiliares, que trabalham nas instituições que cuidam de idosos, realçando o quanto essas valências sociais são cada vez mais imprescindíveis.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.