Diario do Sul
diario jornal

Terceiro disco do artista alentejano

Jorge Goes lança "Fado novo Fado velho"

Autor :Marina Pardal

Fonte: Redação

08 Janeiro 2018

Jorge Goes vai apresentar o seu novo trabalho discográfico no dia 20 deste mês, em Elvas, a sua terra natal. “Fado novo Fado velho” é o nome deste disco, o terceiro na carreira do artista alentejano.
O espetáculo vai acontecer no Cine-Teatro de Elvas, pelas 21 horas. Para além desta, estão já agendadas outras apresentações. Uma é na Rucab Caja Badajoz, a 26 de janeiro (19h30), e a outra está marcada para o Convento San Juan de Dios, em Olivença, no dia 2 de fevereiro, às 19h30.
De acordo com Jorge Goes, “este é o meu terceiro trabalho discográfico”, apontando que “é um disco dedicado ao fado e ao meu pai, João Goes”.
Salientou também que “o disco foi gravado entre maio e setembro de 2017 e foi produzido pelo meu amigo Carlos Menezes, contando com a participação de três músicos de eleição, Domingos Galésio (na viola de fado), Bruno Chaveiro (na guitarra portuguesa) e Carlos Menezes (no baixo e adufe)”.
O artista revelou que “neste trabalho tento dar a conhecer o meu registo mais ligado ao fado, até porque os meus primeiros passos em público foram a cantar fado”.
Segundo Jorge Goes, “este trabalho é composto por 13 temas, sendo dois deles completamente inéditos, com música e letra originais”, acrescentando que “tem também dois fados tradicionais com letras inéditas, um tema popular com letra original dedicada a Elvas, seis temas conhecidos e dois temas em espanhol numa fusão ibérica para dedicar aos amigos de Espanha”.
Confessou ainda que “o que me levou a fazer este novo disco foi de certa forma o voltar às origens, sendo que tudo começou em 1993, mas ao mesmo tempo dar a conhecer os meus temas, os poemas dos meus amigos e mostrar a mim mesmo que estou na música como gosto, crescendo ao longo dos anos”.
O artista adiantou que “a escolha dos temas não foi muito difícil, pois já tinha este projeto em gaveta desde 2013”, focando que “todos os temas dizem-me algo, cada um no seu estilo, e contam uma história na qual de certa forma me identifico”.
Em relação ao nome deste disco, “Fado novo Fado velho”, Jorge Goes salientou que “tem o título do single do trabalho, pelo facto de misturar aqui temas novos e inéditos a temas que já contam com bastantes anos de existência”.
Constatou que “este disco tem muito de mim, quer a nível de sentimentos, quer de musicalidade”.
Segundo o artista, “este é o meu terceiro projeto musical, o primeiro no formato de edição de autor”.
Explicou que “noutros projetos estive sempre ligado a editoras discográficas, que pouco ou quase nada fizeram pelo meu trabalho, por isso decidi neste disco, que pode e será fundamental para o reacender da minha carreira como cantor e compositor, fazer uma edição de autor”.
Nesse sentido, Jorge Goes realçou que “sou eu que vou fazer a distribuição nacional dos discos para diferentes espaços comerciais, além da divulgação através da internet e da criação de uma página de artista no Facebook”.
Disse ainda que “o grande objetivo é dar a conhecer a minha música, as minhas composições e os poemas através do género musical que estou a cantar, o fado, e atuar de norte a sul do país, mas também em Espanha e nas comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo, difundindo assim a nossa língua”.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.