MALO
Diario do Sul
CCDR Portugal 2020

Projecto europeu INTEGRID da EDP Distribuição junta parceiros

Valverde com novas formas de armazenar energia

No dia 28 de fevereiro, na freguesia de Valverde, a EDP Distribuição juntou parceiros de vários países para mostrar o novo projeto europeu: o Integrid.

Autor :Diário do Sul

Fonte: Redacção «Diário do SUL»

20 Março 2018

Integrado no programa Horizon2020 da Comissão Europeia, o Integrid é o novo projeto coordenado pela Edp Distribuição que procura demonstrar como é que os operadores de rede de distribuição (ORD) podem ter um papel ativo no mercado de energia e na gestão das redes de distribuição.
Constituído por 14 parceiros de oito países europeus (Portugal, Alemanha, Espanha, Suécia, Holanda, Áustria, Eslovénia e Reino Unido), este projeto assume como objetivo desenvolver e demonstrar em ambiente real, em Portugal, Suécia e Eslovénia, soluções inovadoras. A ideia é criar uma ponte entre cidadãos e tecnologias, potenciando assim o papel do cidadão neste ambiente energético.
Segundo o gestor de Área da Rede de Clientes Sul da EDP Distribuição António Araújo, o equipamento montado em Valverde serve para armazenar energia e testar novas tecnologias. As infraestruturas físicas existentes na freguesia, foram lá instaladas no âmbito de um outro projeto: o sensible. Apesar de alguns visitantes terem ficado surpreendidos pela escolha do local, António Araújo, explicou: "foi aqui nesta freguesia porque permite-nos alargar a nossa análise integrando um outro projeto já mais antigo que é o storage MT que está na mitra das instalações da universidade". O objetivo é conseguir desenvolver a área das redes inteligentes com foco no consumidor.
Para Hossein Shahrokni, da Universidade KTH de Estocolmo, "O que mais prendeu a minha atenção, aqui em Valverde, foi ver a forma tão inteligente com que a edp tem vindo a trabalhar com a comunidade local e a desenvolver estas tecnologias na casa das pessoas. Dez por cento da comunidade já tem os mecanismos de resposta dinâmica que imaginámos para o Integrid".
Manuel Silva, gestor do projeto, considera que o Integrid traz muitas inovações, na medida em que há uma maior participação dos clientes quer a nível do mercado, quer a nível social. "Este consórcio contem vários intervenientes, não só universidades como também outros atores da vertente da eletricidade a nível europeu. Neste encontro, tivemos vários representantes, quer da universidade KTH (Estocolmo), quer da Universidade de Comillas, mas também de empresas tecnologicas como a SAP. Todos eles fazem parte do Integrid e contribuem com o seu conhecimento e experiência que mais tarde acabará por ser disseminado para toda a população europeia" conclui.
De acordo com a EDP, os parceiros envolvidos cobrem toda a cadeia de valor, com operadores de redes de distribuição, instituições cientificas e tecnológicas, fabricantes, clientes, Start Ups e Instituições de I&D, em colaboração com organismos nacionais e europeus.
Em Portugal, entre os parceiros associados, destacam-se a EDP Distribuição, o CNET, o INESC Porto, as Águas de Portugal e a SAP.
António Araújo afirma ainda que "com estas demonstrações o que se pretende mostrar são diversas possibilidades de avanço tecnológico no âmbito da eficiência energética, flexibilidade das redes e melhoria da qualidade de serviço".
Este projeto, aprovado pela Comissão Europeia, tem um orçamento de 15 milhões e a duração de 42 meses.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.