euroace
Diario do Sul
diario jornal

Projecto europeu INTEGRID da EDP Distribuição junta parceiros

Valverde com novas formas de armazenar energia

No dia 28 de fevereiro, na freguesia de Valverde, a EDP Distribuição juntou parceiros de vários países para mostrar o novo projeto europeu: o Integrid.

Autor :Diário do Sul

Fonte: Redacção «Diário do SUL»

20 Março 2018

Integrado no programa Horizon2020 da Comissão Europeia, o Integrid é o novo projeto coordenado pela Edp Distribuição que procura demonstrar como é que os operadores de rede de distribuição (ORD) podem ter um papel ativo no mercado de energia e na gestão das redes de distribuição.
Constituído por 14 parceiros de oito países europeus (Portugal, Alemanha, Espanha, Suécia, Holanda, Áustria, Eslovénia e Reino Unido), este projeto assume como objetivo desenvolver e demonstrar em ambiente real, em Portugal, Suécia e Eslovénia, soluções inovadoras. A ideia é criar uma ponte entre cidadãos e tecnologias, potenciando assim o papel do cidadão neste ambiente energético.
Segundo o gestor de Área da Rede de Clientes Sul da EDP Distribuição António Araújo, o equipamento montado em Valverde serve para armazenar energia e testar novas tecnologias. As infraestruturas físicas existentes na freguesia, foram lá instaladas no âmbito de um outro projeto: o sensible. Apesar de alguns visitantes terem ficado surpreendidos pela escolha do local, António Araújo, explicou: "foi aqui nesta freguesia porque permite-nos alargar a nossa análise integrando um outro projeto já mais antigo que é o storage MT que está na mitra das instalações da universidade". O objetivo é conseguir desenvolver a área das redes inteligentes com foco no consumidor.
Para Hossein Shahrokni, da Universidade KTH de Estocolmo, "O que mais prendeu a minha atenção, aqui em Valverde, foi ver a forma tão inteligente com que a edp tem vindo a trabalhar com a comunidade local e a desenvolver estas tecnologias na casa das pessoas. Dez por cento da comunidade já tem os mecanismos de resposta dinâmica que imaginámos para o Integrid".
Manuel Silva, gestor do projeto, considera que o Integrid traz muitas inovações, na medida em que há uma maior participação dos clientes quer a nível do mercado, quer a nível social. "Este consórcio contem vários intervenientes, não só universidades como também outros atores da vertente da eletricidade a nível europeu. Neste encontro, tivemos vários representantes, quer da universidade KTH (Estocolmo), quer da Universidade de Comillas, mas também de empresas tecnologicas como a SAP. Todos eles fazem parte do Integrid e contribuem com o seu conhecimento e experiência que mais tarde acabará por ser disseminado para toda a população europeia" conclui.
De acordo com a EDP, os parceiros envolvidos cobrem toda a cadeia de valor, com operadores de redes de distribuição, instituições cientificas e tecnológicas, fabricantes, clientes, Start Ups e Instituições de I&D, em colaboração com organismos nacionais e europeus.
Em Portugal, entre os parceiros associados, destacam-se a EDP Distribuição, o CNET, o INESC Porto, as Águas de Portugal e a SAP.
António Araújo afirma ainda que "com estas demonstrações o que se pretende mostrar são diversas possibilidades de avanço tecnológico no âmbito da eficiência energética, flexibilidade das redes e melhoria da qualidade de serviço".
Este projeto, aprovado pela Comissão Europeia, tem um orçamento de 15 milhões e a duração de 42 meses.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.