Diario do Sul
diario jornal

Para ver nos cinemas NOS Évora Plaza

“Aparição”, de Vergílio Ferreira, já está em cena

Um dos mais importantes romances da literatura portuguesa, “Aparição”, de Vergílio Ferreira, chegou quinta-feira passada às salas de cinema nacionais.

Autor :D.S.

Fonte: Redacção «Diário do SUL»

29 Março 2018

O trabalho do realizador Fernando Vendrell, com as prestações de Victoria Guerra e Jaime Freitas, que ganhou o Prémio de Melhor Filme Português no Fantasporto, foi filmado em Évora e transporta para o cinema uma história inesquecível que levanta as mais profundas questões do existencialismo.
No final dos anos 50, um jovem escritor e professor, Alberto Soares (Jaime Freitas), tem a sua primeira colocação no Liceu de Évora, uma cidade rural, inóspita e moralista. Encontra-se com o médico local e amigo do seu falecido pai, Dr. Moura (Rui Morisson), de quem se torna protegido e acolhido pelo seu núcleo familiar.
Alberto deixa-se fascinar pelas suas belas filhas: Ana (Rita Martins), a mais velha, casada com o latifundiário Alfredo (Dinis Gomes), uma mulher inteligente, carente e frontal; Sofia (Victoria Guerra) uma jovem provocadora, sensual e inconsequente e Cristina (Inês Trindade), a mais nova, um inatingível e inocente talento musical.
Alberto Soares começa a tomar notas para um futuro romance inspirado pela sua nova vida em Évora. No liceu, durante as suas aulas, expõe os seus pensamentos e impressiona um aluno em particular, Carolino (João Cachola). Ainda de luto pela morte do pai, as suas convicções existencialistas geram polémica na cidade provinciana e acaba por entrar em choque com Chico (Ricardo Aibéo), um intelectual frustrado, amigo da família e primo de Carolino.
A obsessão de Alberto pela morte torna-se cada vez mais real e avassaladora, tornando-o na personagem central do livro que pretende escrever. O envolvimento de Alberto com a família do Dr. Moura resulta ainda numa relação amorosa e cúmplice com Sofia que o perturba e seduz e cuja leviandade a leva a um namoro com Carolino que, enamorado, desenvolve uma rivalidade passional, despoletando uma espiral de violência.

Evitar o esquecimento

Para o realizador, a cidade que aparece é diferente da atual “A Évora do filme é diferente da cidade de Évora que nós conhecemos. É um labirinto onde Alberto Soares transita, é uma cidade virtual e imaginária. Não há um bilhete-postal de Évora. Há uma visão da cidade funcional, ergonómica, plástica para o conteúdo narrativo e emocional do filme”.
Nesta conversa, Fernando Vendrell, que possui no seu currículo como realizador as longas-metragens ‘PELE’, ‘O Gotejar da Luz’ e ‘Fintar o Destino’, as séries televisivas ‘O Dia do Regicídio’ e ‘Bocage’, além de diversas curta-metragens e documentários, esclarece que “estamos no século XXI e tenho notado que há uma espécie de tentativa de esquecimento de alguns escritores muito importantes como Vergílio Ferreira. Apesar de ser uma obra conhecida, está em risco de passar a uma espécie de ocultamento e havia essa responsabilidade no filme”.
Victoria Guerra, que desempenha o papel de Sofia, para além de se mostrar muito satisfeita com a sua personagem, destacou, na passada sexta-feira, durante a sessão especial de apresentação do filme que teve lugar nos Cinemas NOS da cidade, o facto de “tudo ter sido rodado em Évora. A cidade conserva a sua identidade e, como tal, foi muito fácil rodar as cenas de época. O facto de estar tudo muito bem conservado ajudou bastante”.
“Eu guardava muitas memórias de Évora por via do meu pai, que foi aqui militar, e como ele falava-me muito da vossa cidade acabei por aproveitar para conhecer o que ele me descreveu. Para além disso, gastronomicamente a região é uma enorme surpresa”, disse ainda a atriz.
No encontro com a imprensa que antecedeu a apresentação do filme, Jaime Freitas revelou que já conhecia Évora, guardando algumas memórias da Praça de Giraldo e das arcadas. Revelou, por outro lado, que “a preparação para este papel causou-me alguma ansiedade, já que estamos a falar de uma obra muito importante da literatura portuguesa”.
Para ver nos Cinemas NOS Évora Plaza, “Aparição” de Fernando Vendrell, totalmente rodado em Évora, conta também com a presença do ator Figueira Cid (Bruxa Teatro), que interpreta o papel de Bailote, para além de inúmeros figurantes, alguns dos quais a estrearem-se nestas andanças.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.