Diario do Sul
diario jornal

Projeto 'Pyrofrontera'

Portel e Barrancos juntam-se a espanhóis e concorrerem a fundos contra incêndios

Autor :Roberto Dores

Fonte: Redação

06 Abril 2018

Os concelhos alentejanos de Portel e Barrancos uniram-se a vários municípios da vizinha Extremadura espanhola com o objetivo de concorrerem a fundos europeus destinados à prevenção de incêndios na zona de fronteira. Do lado de lá da raia “alinham” no projeto as localidades de Villanueva del Fresno, Higuera la Real, Jerez de los Caballeros, Oliva de la Frontera, Salvaleón, Salvatierra de los Barros, Valencia del Mombuey, Valle de Matamoros, Valle de Santa Ana e Zahínos, englobados na chamada comunidade Sierra Sur Oeste.

O autarca de Portel, José Manuel Grilo, acredita que este programa pode dar um contributo de peso para alertar a população e as várias entidades contra os fogos que no verão ameaçam o concelho, perante a vulnerabilidade exibida pela serra do Mendro.

“Nós temos a nossa serra que nos merece muita atenção. A paisagem dos outros municípios é muito semelhante, pelo que a ideia é juntar todas as experiências que possamos”, sublinha ao Diário do Sul o edil portelense, admitindo que a realização de vários tipos de campanhas “pode ser importante para explicar às escolas, por exemplo, como devemos agir”, avança José Manuel Grilo. Ainda assim, o autarca diz que a aquisição de equipamentos, como é o caso do motosserras, para utilizar na limpeza das matas também será bem-vindo, para reforçar os meios junto dos bombeiros sapadores.  

O projeto agora apresentado tem o nome de 'Pyrofrontera' e consiste na implantação de medidas de “prevenção” habilitadas a potenciar a colaboração e cooperação transfronteiriça em matéria de prevenção de incêndios com o objetivo de criar os meios e condições necessárias para reforçar a prevenção e luta contra eventuais incêndios junto da zona de fronteira entre Portugal e Espanha.

Este projecto, ao qual os municípios concorrem agora pela segunda vez, acabou de ser redesenhado pelos agentes participantes. É que a primeira participação assinada pelos municípios foi logo na primeira convocatória que teve lugar no ano 2016, mas acabaram por não ter acesso à ambicionada comparticipação, pelo que se procura agora reforçar o carácter de cooperação transfronteiriça e das atuações físicas dessa mesma cooperação. O objetivo é captar fundos em conjunto, que poderão vir a superar o meio milhão de euros.

O projeto levado a concurso para fundos Feder foi apresentado numa segunda convocatória do programa de cooperação de financiamento europeu Poctep Espanha-Portugal 2014-2020, englobado no 'Interreg V-A, Fundos de Cooperação Transfronteiriça España-Portugal'. O resultado do concurso deverá ser revelado em dezembro.

Apesar da linha de fronteira que separa o concelho de Portel da vizinha Espanha, este programa não pode incluir a manutenção de estradas. José Manuel Grilo admite que seria uma mais-valia importante em nome da prevenção, mas o Interreg não prevê apoios quando não existe fronteira formal. “Teremos que promover outras parcerias, como congressos e outras iniciativas de sensibilização, mas vamos trabalhar para reduzir o risco de incêndio no concelho”, sustenta o autarca alentejano.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.