Diario do Sul
diario jornal

Cineteatro Vianense dá lugar a Festival

Festival Pedreira dos Sons muda de lugar devido a condições meteorológicas

Devido às condições meteorológicas adversas, o Festival Pedreira dos Sons que começa hoje, 25 de maio, em Viana do Alentejo, e que se prolonga até domingo, foi transferido para o Cineteatro Vianense.

Autor :Redação

25 Maio 2018

Recorde-se que o festival tem tido como anfiteatro, uma pedreira de mármore desativada situada junto à estrada entre Viana do Alentejo e Vila Nova da Baronia, no entanto, a chuva que se tem feito sentir, obrigou o Município de Viana do Alentejo e a Escola de Artes da Universidade de Évora, a encontrar outra alternativa para o evento, que será o referido Cineteatro Vianense.

Nesta 6ª edição, o Festival Pedreira dos Sons volta a dar destaque à música clássica. Até dia 27 de maio, a poesia, a escultura e um apontamento de cante alentejano fazem também parte do programa deste ano. O Cante alentejano, nas vozes femininas do Grupo “Paz e Unidade” de Alcáçovas, e masculinas do Grupo Coral e Etnográfico de Viana do Alentejo, vai fazer ouvir-se logo no primeiro dia de festival na sessão de abertura, marcada para as 21h00. Segue-se a apresentação da exposição Alfabeto Gráfico Pastoril, da ex-aluna do Departamento de Artes Visuais e Design, Sílvia Lézico, baseadas num projeto científico de recolha e codificação de um alfabeto gráfico pastoril.

O primeiro dia do festival termina com os concertos do Coro Juvenil Schedrik da Alemanha que acompanha a Orquestra de Sopros da Universidade de Évora. No segundo dia do Festival os concertos que têm início às 21h00, vão estar a cargo de estudantes e docentes do Departamento de Música da Universidade de Évora, através de um Quarteto de Saxofones com Pedro Pereira, João Costa, Gustavo Mateus e Carlos Conde e um Duo Saxofone e Acordeão pelos artistas consagrados Mário Marques e Gonçalo Pescada.
Mas, não é só de música que se faz o Festival Pedreira dos Sons 2018 e, no terceiro e último dia, a partir das 18h00, será apresentado “Bucólico”, um recital de poesia por estudantes dos Departamentos de Artes Cénicas e de Música da Universidade de Évora sob a orientação de Marcos Freire dos Santos que alude à intersecção entre a natureza e a ruralidade que caracteriza o meio em que a Pedreira se inscreve. Será também homenageada a estudante Daniela Fernandes do Departamento de Artes Visuais e Design da Universidade de Évora, que recebeu o prémio para a imagem gráfica do Festival em 2017.

O concerto de encerramento da 6ª edição do Festival Pedreira dos Sons está a cargo da Orquestra de Jazz da Universidade de Évora, sob a
direção de Claus Nymark.

O Festival será promovido pelo Município de Viana do Alentejo em parceria com a Escola de Artes da Universidade de Évora.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.