Diario do Sul
diario jornal

São Bento de Castris acolheu evento cultural da 26.ª Cistermúsica

Concerto voltou a trazer música clássica ao mosteiro cisterciense

São Bento de Castris voltou a ser palco de um concerto de música clássica que se integrou na 26.ª edição do Cistermúsica- Festival de Música de Alcobaça. O Trio Pangea tocou no passado domingo, ao final da tarde, homenageando o compositor Claude Debussy e Vianna da Motta perante uma grande assistência.

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção «Diário do SUL»

23 Julho 2018

De acordo com a organização, a passagem do festival pela cidade de Évora voltou a ser um sucesso, mostrando que é uma iniciativa para continuar. A iniciativa decorreu no âmbito do Ano Europeu do Património Cultural – 2018 e resulta de uma parceria entre a Direção Regional de Cultura do Alentejo, a Câmara Municipal de Évora e a Banda de Alcobaça (promotora do Cistermúsica). Conseguir manter o público que gosta de música clássica, mas sobretudo conseguir mais ouvintes e novas gerações são os objetivos deste evento.

O concerto visou assinalar as efemérides dos 150 anos do nascimento de Vianna da Motta e dos 100 anos da morte do compositor Claude Debussy sendo uma oportunidade para celebrar, no mesmo concerto, o mais romântico dos compositores portugueses e o compositor francês mais importante do século XX.

Rui Morais, diretor do festival explicou que este foi um concerto de “grande qualidade” a que a cidade de Évora teve oportunidade de assistir no monumento de São Bento de Castris, numa rota designada “Rota de Cister” e que permite que todos os anos os músicos que tocam no Festival de Alcobaça possam circular noutros mosteiros.

O responsável explicou que este evento foi protocolado com vários municípios, tendo sido possível desde o ano passado apresentar também aqui, em Évora, um concerto. “Tem sido uma experiência enriquecedora perceber que estes espaços, longe do centro da cidade, têm muita afluência, o que revela que há público na cidade que gosta deste tipo de música”, frisou, acrescentando esperar que esta parceria tenha continuidade ou seja mesmo reforçada.

Rui Morais contou que o festival de música clássica parte com o desafio de “conseguir mais ouvintes e ouvintes mais novos”. No entanto, garantiu que as pessoas sabem ao que vêm e sabem os rituais da música clássica, considerando ser importante poder continuar a trabalhar para que “estes interessados se mantenham, mas que novas gerações possam estar também presentes e apreciem estes momentos musicais”.

Momento de enriquecimento cultural com perspetiva de repetição mais vezes no ano

Para o representante da Direção Regional de Cultura do Alentejo, Rafael Alfenim, este espetáculo veio enriquecer, do ponto de vista cultural, São Bento de Castris. Explicou que a entidade que representa decidiu associar-se à realização deste festival não só pela relevância de se integrar na rota cisterciense, mas sobretudo para devolver e preservar ao mosteiro a sua tradição musical.

Também Luis Garcia, em representação da Câmara Municipal de Évora, congratulou-se pelo público que encheu a igreja do mosteiro, mostrando que a cidade está a desfrutar dos eventos culturais. Lembrou que o concerto “foi uma extensão do festival e contextualizou-se na iniciativa que o município está a levar a cabo e que se intitula “Artes à Rua”. “É o segundo ano consecutivo que isto acontece e tal como o ano passado voltou a movimentar muita gente”, reiterou, adiantando que a câmara pretende continuar a parceria e quiçá reforça-la em outros períodos do ano.

 

 

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.