euroace
Diario do Sul
diario jornal

Manhã da Edição das Piscinas no Alandroal

Uma Vila Raiana rica em gastronomia e história

Desta vez, as manhãs foram passadas nas piscinas municipais do Alandroal. Se não sabia o que fazer ou comer, aprende com a este artigo que esta vila não é uma vila como qualquer outra. Aqui a gastronomia e história da região são o verdadeiro forte.

Autor :Leonor Centeno

22 Agosto 2018

Rui Coelho, foi o primeiro entrevistado, e falou sobre a sua pastelaria "landroal" e especialidades. De acordo com o dono da pastelaria, "o pastel de nata de bolota" é tradição do lugar. Mas "demorou tempo a fazer e conseguir atingir esta textura idêntica à do verdadeiro pastel de nata. Depois da luta e persistência, valeu a pena porque hoje é conhecido e reconhecido", afirma alegre. Apesar da pastelaria ter um toque muito próprio, os doces não são os únicos a ter fama. Ao que parece os solos na terra do Alandroal também têm a sua riqueza. Ângelo Carreto, da empresa Paisagindo, trouxe consigo uma vasta gama de produtos biológicos que vão desde as tisanas até às especiarias. Maior parte das pessoas refere-se ao chá, de forma generalista, mas Ângelo explica que para os puritanos nesta área existe uma grande diferença. “Na realidade, chá é o nome de uma planta Camellia sinensis que em infusão e nas suas inúmeras variedades, se popularizou pelo mundo. Quando consumimos uma infusão feita com outra planta qualquer, deveremos sempre referir-nos a esta como infusão de.... e não chá de...”, afirma.

Mas apesar de apetitosa toda a conversa em torno da gastronomia, esta vila Raiana tem muito mais para oferecer. Segundo Maria João Festas, uma das impulsionadoras do projeto Alandroal Guest House, é importante através de alojamentos e estadias conseguir explorar a natureza e a história da região. “Desejamos levar quem visita o Alentejo a ter uma experiência inesquecível. Porque mais do que a estadia, são os momentos e história que ficam na memória. Este solar é um local de experiências únicas que visa contribuir para a divulgação e desenvolvimento das zonas rurais alentejanas”, diz. Ao lado, está Vera Galhardas, representante das Casas de Jeromenha (turismo rural), que
acredita que as seis casas estão decoradas com a simplicidade a que o ambiente rural convida e com um misto de elegância e conforto. “É o sitio tipico para as pessoas que querem fugir da confusão citadina e estar em contacto com a natureza e silêncio”, diz.

Perto da mesa onde se debatia as tradições da região, encontrava-se o presidente da Câmara Municipal do Alandroal João Maria Grilo. Segundo o presidente esta é uma zona rica, “não só pelo Alqueva e gastronomia como também pela história envolvente que existe nesta vila”. Apesar de não ser pescador profissional, considera-se “pescador amador” e gosta do convivio e contacto com as coisas da terra. “O peixe de rio também é muito conhecido aqui na zona”. João Grilo, terminou referindo as próximas festas que irão ter lugar no Alandroal. “De dia 30 a 03 de Setembro vamos ter a festa em Honra de Nossa Senhora da Conceição com vários artistas, fica aqui o convite”.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.