Diario do Sul
diario jornal

Café: Esta é para os fãs da bebida

Afinal o que podemos esperar do café?

Os estudos são como as épocas mudam com o passar tempo. Antes dizia-se que o café poderia ser prejudicial à saúde do coração, agora acredita-se que melhora a memória e ajuda a prevenir o surgimento de cancro. Então afinal em que ficamos?

Autor :Redação

27 Agosto 2018 | Publicado : 16:27 (27/08/2018) | Actualizado: 16:35 (27/08/2018)

Já dizia o antigo ditado “Uma maça por dia, nem sabe o bem que lhe fazia”, o mesmo podemos aplicar para o café. A verdade é que a cafeína é boa se tomada em conta e medida, como tantos especialistas dizem. Mas a quantidade varia do bom senso de cada um e, neste caso, sabe quantos cafés pode tomar? Segundo a ciência, três é o número ideal.

Estudos sobre CAFÉ e SAÚDE

Antes de mais há que referir que este fruto (produzido a partir dos grãos torrados do cafeeiro), é um estimulante. Foram vários os estudos feitos sobre esta bebida. Giuseppe Grosso, Marc Ganter são alguns dos epidomologistas que analisaram o café e apesar de nada ser conclusivo, era evidente que em muitas pessoas este fruto tinha resultados positivos.

- O risco de ter cancro de mama, colorretal, cólon, endométrio e próstata é menor;

-A probabilidade de ter doenças cardiovasculares reduz-se a 5%;

- A probabilidade de ficar com diabetes tipo 2 e doença de Parkinson é 30% menor. 

Segundo o epidomologista Marc Gunter, os dados mostraram que as pessoas que tomam café têm o fígado e o sistema circulatório mais saudável, como menores níveis de inflamações gerais.

Existe risco acrescentado em grávidas

De acordo com o epidomologista Giuseppe Grosso, existe um grupo de pessoas que deve tomar mais cuidado com a ingestão desta bebida: as grávidas. Estudos apontaram uma relação entre a ingestão desta bebida e o aumento do risco de aborto espontâneo.

A importância de beber com moderação

Segundo o American Academy of Sleep Medicine (https://bit.ly/2whObft), a cafeína alcança o seu auge no sangue entre 30 e 60 minutos após a ingestão. Contudo, o corpo assim como o metabolismo varia de pessoa para pessoa e em indivíduos cujo metabolismo seja mais acelerado o efeito pode surgir 10 minutos após a sua ingestão.

Mas no que toca à eliminação desta substância no organismo, a conversa muda. Por norma, o corpo humano leva três a cinco horas para eliminar metade da cafeína (para que esteja totalmente livre precisará de oito a 14 horas). Portanto, para poder desfrutar de uma noite descansada o melhor será abster-se do café, no mínimo, oito horas antes de dormir. De referir, que em indivíduos que não têm por hábito beber este estimulante os efeitos podem ser mais visíveis.

E agora a surpresa: Cafés escuros têm menos cafeína que os claros

É verdade que ao café escuro está associado o seu sabor forte, encorpado e áspero, mas isso não significa que seja mais forte ou rico em cafeína. Muitas vezes, isso acontece porque o processo de torra queima demasiado os grãos e consequentemente a cafeína que deles provém. (NPR site https://n.pr/2wiSHKW)

A conclusão de todos estes estudos: Ter bom senso na quantidade de cafeína que tomamos por dia. Sendo três chávenas a medida mais correta.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.