auchan
Diario do Sul
euroace resumen

PACT

Há cada vez mais idosos no Alentejo e menos qualidade de vida?

No passado dia 10 de Outubro, a Universidade de Évora promoveu mais um evento do Instituto Europeu da Inovação e Tecnologia, na área da Saúde (EIT Health) no Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia (PACT), em Évora.

Autor :Nota de Imprensa

16 Outubro 2018

Subordinado à temática da dinamização de um Ecossistema de Inovação na área da saúde, foram exploradas diversas soluções no sentido de dar resposta a vários desafios na área da saúde, e em particular para promover um estilo de vida saudável e um envelhecimento ativo.

Com a participação de várias entidades e empresas ligadas à área da saúde, a questão central da sessão foi a transferência de ideias desenvolvidas em centros de investigação para a realidade empresarial. Entre os participantes contámos com o Business Creation Director do EIT Health, Nuno Viegas; os docentes e investigadores da Universidade de Évora José Ventura, Célia Antunes, José Saias e Armando Raimundo; os empreendedores André Bento, CEO da FIT Salvador e Paulo Fonseca, CEO da Upper is Better; e do
Coordenador de investigação no DELLI DESIGN Lusófona Lisboa, Américo Mateus.

Atualmente, educar os jovens para a inovação e envolvê-los na necessidade de obter respostas ao envelhecimento da população e consequente transição epidemiológica tornou-se uma estratégia nacional, refletida na resolução da Assembleia da República para o Envelhecimento Ativo e Saudável e no incentivo do uso das TIC na área da saúde. Assim, as tecnologias constituem-se uma ferramenta fundamental, mas não única, para responder ao
problema do envelhecimento e para o aumento da qualidade de vida da população, segundo o Professor José Ventura.

Coordenar as novas tecnologias com a prática do exercício físico moveu André Bento para a criação de uma aplicação que permite aos mais idosos afastarem-se do sedentarismo. Ao mesmo tempo, Paulo Fonseca assistiu de perto às consequências provocadas pela falta de ajustamento dos softwares existentes na área da saúde às necessidades do pessoal hospitalar, e desenhou durante 3 anos um software para uma cadeia de hospitais no Kuwait para melhorar a resposta ao problema. A construção de uma plataforma capaz de prevenir,  autonomamente, os episódios alergénicos em estações críticas está a ser objeto de investigação da Professora
Célia Antunes e Professor José Saias.

Em jeito de conclusão, o Professor Américo Mateus afirmou a necessidade de colocar a Pessoa no centro do problema e reajustar os processos e ferramentas do design nos cuidados de saúde e, ao mesmo tempo, criar uma mudança mais orientada para os valores do que para a prestação de serviços.
O paradigma demográfico europeu, embora na sua condição de fragilidade, é ao mesmo tempo impulsionador da criação de oportunidades em matérias de saúde digital.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.