auchan
Diario do Sul

Reunião nacional da Federação de Associações e Centros da Unesco teve lugar em Viana do Alentejo

No dia 14 deste mês, passada sexta-feira, decorreu durante a manhã no Salão da Junta de Freguesia de Viana do Alentejo a reunião nacional da Federação de Associações e Centros da UNESCO. Nessa mesma tarde, deu-se também o lançamento da obra de António de Sousa Mendes como meio de celebração da declaração dos direitos humanos.

Autor :Leonor Centeno

19 Dezembro 2018 | Publicado : 11:56 (19/12/2018) | Actualizado: 12:07 (19/12/2018)

Aires Carvalho da Federação Portuguesa das Associações, Centros e Clubes Unesco explicou que a importância da reunião prende-se com a eleição dos novos corpos sociais. “Com esta eleição ganhamos aqui um novo folgo para a vida da Federação Portuguesa dos Centros da Unesco e, ao mesmo tempo, para o plano que está traçado para os próximos anos. Este é um plano de desenvolvimento de cidadania ativa para os valores da Unesco”, disse. Aires Carvalho, referiu ainda que a aprovação do plano de atividades para o ano de 2019 é um marco importante para a coesão da rede. No final acrescentou ainda que a apresentação do livro de “Aristides de Sousa Mendes - Memórias de um neto” veio de alguma forma ajudar a assinalar os 70 anos da declaração dos direitos humanos .

João Tavares, coordenador do gabinete do Património Mundial de Sintra, acredita que estes encontros pretendem trazer os valores da cultura e da Unesco e afirmou que “este é um projeto que visa dinamizar os centros e clubes da Unesco que são já 65”.

Mas para o presidente de Viana do Alentejo, Bengalinha Pinto, esta é também “uma forma também de divulgar o concelho”. Reuniões como estas trazem pessoas de fora abrindo todo um horizonte a quem nunca experimentou gastronomia alentejana, nem viu a “beleza de um alentejo” por explorar. “Existe uma série de pessoas que nunca tinham vindo aqui e estas reuniões permite que venham conhecer a nossa cultura, tradição e gastronomia”, disse.

De acordo com Rita Brasil de Brito, secretária executiva da Comissão Nacional da Unesco, “a comissão esteve como observadora” porque a reunião foi da Federação e, por isso, vieram “participar e fiscalizar a atividade”. Segundo a mesma, esta reunião é muito importante porque “ajuda a desenvolver os trabalhos da área de mandato da unesco, quer na área da educação, quer na da cultura”.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.