VOTAR 2019
Diario do Sul

Espectáculo

Ópera “Orfeo ed Euridice”

A Associação Eborae Mvsica, em coprodução com a Universidade de Évora, realiza, no dia 17 de Fevereiro às 19h00, no Teatro Garcia de Resende, a Ópera “Orfeo ed Eurídice” com a participação do Coro “Eborae Mvsica”, solistas e instrumentista da Universidade de Évora”.

12 Fevereiro 2019

Uma das óperas mais aclamadas do compositor alemão Christoph Wilibald Gluck(1714-1787),Libreto de Ranieri de Calzabigi (1714-1795) , tradução de Adriana Latino (adapt. de Marta Marques e Inês Pinto).

Solistas:  Marta Marques – mezzo soprano (Orfeo), Marília Zangrandi - soprano (Eurídice) e Inês Pinto - soprano (Amore). 

Participam o Coro Polifónico “Eborae Mvsica”, o pianista Eduardo Proença. A encenação é de Joana Leonardo e a assistência de encenação  é de André Russo. A Direção Musical é de Eduardo Martins. Coreografia: Joana Leonardo e André Russo com interpretação de Ana Militão, André Russo, Filipa Palhetinha e Joana Leonardo.

 

Marta Marques, Mezzo- soprano

Natural do Porto, concluiu a sua licenciatura em Canto Teatral no Conservatório Superior de Música de Gaia nas classes de Fernanda Correia e Sílvia Mateus. Continuou o seu aperfeiçoamento vocal em Itália na associação Florence Opera, a cargo de Patrizia Morandini. Frequenta atualmente o Mestrado em Ensino de Música, vertente Canto, da Universidade de Évora, na classe da professora Liliana Bizineche. Frequentou ainda várias masterclasses e apresentou-se em várias galas de Ópera eventos e espetáculos em Portugal, Itália e Espanha. É coralista profissional tendo já feito parte do Coro do Teatro Nacional de São Carlos, Coro Casa da Música, Coro da Orquestra do Norte e Coro Divino Sospiro.

Marília Zangrandi, Soprano

Soprano brasileira, graduada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, atualmente frequenta o mestrado em performance na Universidade de Évora, Portugal. Em 2016, interpretou a personagem de La Musique na obra Les Plaisirs de Versaillesde Charpentie, encenado no Maison de France. Foi premiada como Melhor Intérprete de Canção de Carlos Gomes, em Campinas, no concurso em homenagem ao compositor. Interpretou vários personagens em óperas e participou em várias Masterclasses em Portugal, Brasil, Itália e outros países. Integrou diversos grupos corais, como o Brasil Ensemble, sob a regência de Maria José Chevitaresse, Cia. Bachiana Brasileira, sob a direção de Ricardo Rocha e o Coro Sinfônico da OSB, no qual já esteve sob a direção de Julio Moretzsohn, Isaac Karabtschevsky, Roberto Minczuk e Lorin Maazel.

 

Inês Pinto, Soprano

Natural do Porto, Inês Pinto concluiu a sua licenciatura de Canto Lírico na Universidade de Évora na classe da Mezzo-soprano, Liliana Bizineche. Trabalhou em várias Masterclasses e aulas privadas com vários professores de Canto. Já foi dirigida por vários Maestros.  É membro de vários Ensembles e Coros. A solo desempenhou vários papéis em várias Óperas. Participou em 2015 no 12º Curso Internacional de Música Antiga ESMAE/ESML realizado no Convento de Mafra e em Agosto do mesmo ano, no XXXVII Festival Internacional de Música Antiga de Daroca, Espanha. Atualmente frequenta o 2º ano de Mestrado em Ensino da Música na Universidade de Évora, vertente Canto Lírico.

Eduardo Proença, Pianista

Eduardo Proença iniciou os seus estudos musicais com professores particulares, e estudou, entre 2005 e 2016, no Instituto Gregoriano de Lisboa, onde concluiu o Curso Secundário de Música e o Curso Secundário de Canto Gregoriano, tendo terminado piano com 19 valores, e obtido o 1º Prémio no Concurso de Piano do IGL (Nível V) em 2014. Frequentou, durante ano e meio, a licenciatura em Composição na ESML. Trabalhou, enquanto pianista acompanhador, para a Associação Musical Lisboa Cantat e para a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Estuda atualmente Piano na Universidade de Évora, integrando a classe da professora Ana Telles.

 

Eduardo Martins, Direção Musical

 Foi aluno do Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian em piano, tendo concluído o respetivo curso já no Conservatório de Música de Coimbra. Tem participado em projetos e workshops com figuras de destaque. É licenciado em Direção Coral e Formação Musical, pela Escola Superior de Música em Lisboa (ESML) e Mestre em Direção Coral, vertente Ensino da Música pela Escola Superior de Música de Lisboa (ESML) tendo trabalhado com os professores Paulo Lourenço, Vasco Azevedo e Alberto Roque. Dirigiu vários coros entre os quais o Coral de Letras da Universidade de Coimbra, o Grupo Coral Laudamus – Ovar, o Coro Sacro e Coro de Câmara da ESML. Atualmente dirige o Coro Polifónico Eborae Musica – Évora, o Grupo Coral ViVaVoz – Oeiras, Coro da Universidade de Lisboa e pontualmente o Coro Tejo – Lisboa.

 

Coro Polifónico “Eborae Mvsica”

Estreou-se em 1987. Tem realizado diversas atuações ao longo da sua existência, interpretando não só a polifonia da Escola de Música da Sé de Évora (sécs. XVI e XVII), como também outras obras de diferentes épocas. Gravou o seu primeiro CD, sob a direção do Maestro Francisco d’ Orey, em 1996. Gravou, ainda, para a colectânea “Os Melhores Coros da Região” e para o programa “Acontece”, da RTP 2; gravou e produziu em 2005 um  CD para a etiqueta Numérica, e em 2007 e 2008 gravou para a Antena 2, Concertos Abertos e com a Ronda dos quatro caminhos o CD Solitânia. Realizou várias atuações no País e no estrangeiro destacando-se a participação no 22º Festival de Coros de Preveza e 10º Concurso Internacional de Música Sacra de Preveza, Grécia (2004) tendo ficado classificado em 3º lugar obtendo a medalha de bronze. Participou em vários Concertos com Orquestras como a Metropolitana de Lisboa, Orquestra do Norte e Sinfonietta de Lisboa. Em 2012 participou na Ópera “o que diz sim” de Bertold Brecht e Kurt Weill, produzida pela Associação EM. Foi dirigido até 1991, por Adelino Santos; de 91 e até 97, pelo Maestro Francisco d’Orey, de 97 e até Maio de 2013 pelo Maestro Pedro Teixeira. Desde essa data e até hoje é dirigido pelo Maestro Eduardo Martins.

Joana Leonardo, Encenadora e Coreógrafa, bailarina desde 2010, com formação em diversas escolas em Portugal em dança contemporânea e danças urbanas, e a licenciar-se em Teatro desde 2015, tendo já trabalhado como intérprete em criações de Ana Támen, Paulo Alves Pereira e Alexandre Pieroni Calado. Entre 2010 e 2013 intérprete do grupo de dança TAKE 5, campeões regionais de Desporto Escolar. Desde 2011, bailarina e coreógrafa do grupo NDance, participantes regulares em intercâmbios e competições nacionais e internacionais. Entre 2012 e 2015 vice-presidente da Associação Desportiva, Cultural e Social Qualquer Um Dança, sediada em Évora. Coreógrafa da peça «7 Pecados Mortais» apresentada na Feira de São João em Évora em 2015. Diretora artística da peça «A Marioneta» de Rolando Galhardas (Serpa, 2014). Intérprete da peça «Gatilho da Felicidade» de Ana Borralho e João Galante (Montemor-o-Novo, 2017). Criadora e intérprete da performance "Quem Sou Eu, Sendo o Outro?» em colaboração com o artista plástico Vasco Araújo (Évora, 2017).

André Russo, Encenador e Coreógrafo - Licenciado em Dança - Criação e interpretação - pela Escola Superior de Dança, em Lisboa. Iniciou a sua formação artística em 2002, na Escola de Formação da Companhia de Dança Contemporânea de Évora. Teve formação com os professores e coreógrafos Nélia Pinheiro, Amélia Bentes, Teresa Ranieri, Rafael Alvarez e Gyohei Zaitsu. Em 2012 integrou o espetáculo 'A Lã e a Neve' de Madalena Victorino e em 2013 participou na ópera 'Émilie' de André e. Teodósio e Vasco Araújo. Como autor e coreógrafo tem participado em diversos festivais de dança e teatro. Entre eles: Festival Internacional de Solos de Dança Contemporânea, Cenas ao Sul, FIDANC, Artes à Rua e Festival Teatro Construção. Paralelamente, tem lecionado dança contemporânea em escolas, academias e associações culturais.

Os bilhetes estão à venda na bilheteira do Teatro Garcia de Resende no seguinte horário: de 2ª a 6ª feira das 9h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30, dia 16 a partir das 18h30 e no dia 17 a partir das 18h00.

 A Organização é da Associação Eborae Musica entidade financiada pelo Ministério da Cultura- DGArtes em coprodução com a Universidade de Évora e apoio da Câmara Municipal de Évora, Cendrev, Antena 2,  Diário do Sul, Rádio Diana, A Defesa, O Registo.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.