Diario do Sul

Ações criadas de acordo com as necessidades

Évora Hotel e Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre estabelecem parceria para formação “on the job”

Numa empresa nem sempre é fácil conciliar horários para ministrar a formação necessária aos seus colaboradores. Quando falamos de áreas como a hotelaria e o turismo essa dinâmica ainda se torna mais complicada, devido aos turnos e folgas existentes.

Autor :Marina Pardal

Fonte: Redacção «Diário do SUL»

21 Fevereiro 2019

Foi precisamente para colmatar essa dificuldade que o Évora Hotel e a Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre (EHTP) estabeleceram uma parceria para a realização de formação “on the job”, ou seja, as ações decorrem em contexto laboral.

Para assinalar o arranque desta parceria, a diretora da EHTP, Maria Conceição Grilo, e o coordenador da área de formação contínua da mesma escola, Manuel Belo, estiveram nas instalações do Évora Hotel, na passada quinta-feira.

Em declarações ao Grupo Diário do Sul, Maria Conceição Grilo explicou que “a escola está a desenvolver este tipo de formação em parceria com as unidades hoteleiras”, revelando que “a parceria com o Évora Hotel é a primeira que iniciámos formalmente, mas há outras que também estão a ser estudadas”.

Sublinhou que “uma das questões diagnosticadas foi a dificuldade de deslocar alunos para formação na escola, portanto temos de fazer este caminho de sair da escola, chegar a todo o território e poder dar formação a todos os profissionais”.

Segundo a diretora da EHTP, “há também uma nova abordagem nesta temática”, esclarecendo que “previamente é feito um plano de formação-ação à medida das necessidades da unidade e a formação é feita 'on the job', ou seja, nós queremos introduzir ações de formação de curta duração, feitas com profissionais altamente especializados e que possam rapidamente introduzir as mudanças e as melhorias que as empresas necessitam”,

A mesma responsável adiantou que “o objetivo é que os colaboradores não tenham de fazer a formação nos seus períodos de pausa, nem nas suas folgas, mas sim enquanto estão a desempenhar as suas funções, podendo corrigir e melhorar o seu desempenho”.

Acrescentou que “esperamos poder contribuir para a melhoria do funcionamento da equipa e da prestação individual de cada colaborador”.

Maria Conceição Grilo referiu ainda que “este é um plano de formação de aproximação às empresas e aos colaboradores das várias áreas, mas mantemos na escola a formação para executivos”.

A esse respeito, realçou que, “neste caso, temos um plano que já estamos a executar”, frisando que “essas ações são muito específicas e nas quais juntamos os diretores e as chefias intermédias”.

Para além disso, a diretora da EHTP recordou que “na nossa escola temos a formação inicial de jovens para completar o 12.º ano, jovens já com o 12.º ano completo e formação on the job na escola”.

Garantiu que “a oferta formativa a esses níveis já está consolidada e a funcionar de forma muito positiva, em que os alunos mantêm uma taxa de empregabilidade que é superior a 90 por cento”.

A propósito da parceria estabelecida entre a EHTP e o Évora Hotel, o diretor-geral desta unidade hoteleira, Miguel Breyner, constatou que “é muito difícil fazer formação fora das unidades, além de que, possivelmente, o Évora Hotel tem necessidades diferentes das de outro hotel”.

Nesse sentido, “falámos com a EHTP, que é uma entidade formadora de excelência, para nos ajudarem a formarmos os nossos colaboradores com ações à nossa medida”, relatou.

De acordo com o mesmo responsável, “algumas das áreas em que vamos ter formação são as línguas, o atendimento e as técnicas de cozinha ou de andares”.

Focou ainda que “a hotelaria não é uma área estanque, por isso é importante estarmos regularmente a aprendermos e a aperfeiçoarmo-nos”.

Miguel Breyner destacou também que “vamos dar formação praticamente à equipa toda, de forma faseada”, precisando que “estamos a falar de cerca de 80 colaboradores”.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.