Diario do Sul

Dia Internacional da Mulher, 8 de março

GAT alerta para a situação das mulheres face ao VIH e SIDA

No âmbito do Dia Internacional da Mulher, que se assinala hoje, dia 8 de março, o GAT (Grupo de Ativistas em Tratamentos) alerta para a situação das mulheres face ao VIH e SIDA e pede o reforço de programas de prevenção, rastreio, ligação e retenção nos cuidados de saúde que promovam a saúde das mulheres.

08 Março 2019

A organização assinala a data advogando pelo acesso aos meios de prevenção do VIH, hepatites virais e IST, bem como através da oferta de rastreio para as mesmas.

De acordo com a Coalition PLUS, 51% das pessoas que vivem com o VIH no mundo são mulheres. Em 2019, a SIDA continua a ser a primeira causa de mortalidade entre as mulheres de 15 a 49 anos. Nos países industrializados essa percentagem tem tendência a diminuir, ainda assim, em território nacional, as mulheres infetadas com VIH representam cerca de 30% das infeções nas zonas de maior prevalência, fazendo de Portugal um dos países europeus com maior prevalência da infeção no género feminino.

“Infelizmente, continua a existir uma grande desigualdade entre géneros, o que torna, muitas vezes, a mulher mais vulnerável à infeção do VIH. Só com a liderança, capacitação e participação plena das mulheres, conseguiremos responder cabalmente aos problemas de saúde sexual e reprodutiva. E só assim as mulheres poderão proteger-se contra o risco de infeção pelo VIH”, afirma Marta Maia, da Direção do GAT. “É fundamental reforçar os programas de prevenção que promovam a saúde das mulheres, mas também é muito importante desafiar os atuais papéis atribuídos ao homem e à mulher, e reforçar que a transmissão do VIH é sempre uma responsabilidade de ambos os parceiros”, acrescenta.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.