SME
Diario do Sul
Portugal 2020 projetos Março

Eborae Mvsica - 16 de Março, 17h00, Sé de Évora

Concerto pela Orquestra Sinfónica Juvenil - XXII Semana da Porta Aberta

Está a decorrer a XXII Semana da Porta Aberta, entre 11 e 16 de março promovida pelo Conservatório Regional de Évora/Associação Musical “Eborae Mvsica”.

13 Março 2019

Está a decorrer a XXII Semana da Porta Aberta, entre 11 e 16 de março promovida pelo Conservatório Regional de Évora/Associação Musical “Eborae Mvsica”. As portas estão abertas para quem queira visitar as instalações, assistir às aulas e a todas as outras atividades ao longo desta semana.

Os concertos realizar-se-ão no Convento dos Remédios, à exceção do Concerto de dia 16 de março, pela Orquestra Sinfónica Juvenil, que se realizará na Sé Catedral de Évora, pelas 17h00.

Já decorreu com grade êxito no dia 11 um Concerto pelo Quarteto de Guitarras e a apresentação de “Carnaval dos Animais”, de Camille Saint-Säens (Espetáculo para Escolas, pelos Professores do Conservatório), no dia 12.

No dia 14 às 18h00 terá lugar um Concerto por alunos da Academia Luísa Todi de Setúbal e Alunos do Conservatório Regional de Évora que inclui vários instrumentos;

No dia 15, às 18h30 terá lugar um Concerto pelos alunos da Orquestra de Cordas deste Conservatório;

No dia 15, às 21h30 haverá um Recital de Piano “Compositores Portugueses”, por alunos de piano do Conservatório;

E para terminar no dia 16, às 17h00 (Sé de Évora) terá lugar um Concerto pela Orquestra Sinfónica Juvenil, dirigida por Christhopher Bochmann;

Neste último Concerto que terá lugar na Sé de Évora, a Orquestra interpretará obras de L. Beethoven, P. I. Tchaivosky e G. Bizet.

Fundada em 1973, a Orquestra Sinfónica Juvenil é, hoje, reconhecida como uma instituição fundamental no nosso panorama músico-pedagógico.

Sendo, em Portugal, a única orquestra de jovens com atividade permanente, desempenha um papel fulcral na formação de jovens músicos, numa perspetiva de aperfeiçoamento de alto nível e profissionalização. Nestes 45 anos de existência, a O. S. J. recebeu e formou muitos dos atuais instrumentistas das nossas orquestras, incentivou e deu a conhecer ao público muitos jovens solistas, levou a sua ação em favor da cultura musical a todo o país, contribuindo para a criação de novos públicos. Contando, nos seus quadros, com 80 elementos das diversas escolas de música da área de Lisboa, o seu repertório, em permanente renovação, é ambicioso e vasto: foram já tocadas mais de 800 obras abrangendo os séculos XVIII, XIX e XX.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.