flamenco y fado
Diario do Sul
Portugal 2020 projetos Março

Encontro “Dinâmicas e Redes Locais em Territórios de Baixa Densidade”

Monte ACE quer assegurar transparência na estratégia de desenvolvimento local

Assegurar a transparência dos processos de elaboração e implementação da Estratégia de Desenvolvimento Local (EDL) no Alentejo Central, mostrar evidências dos resultados dos projetos apoiados, demonstrar os efeitos e o valor acrescentado da abordagem LEADER e capitalizar conhecimento e aprendizagem foram os objetivos da realização do encontro “Dinâmicas e Redes Locais em Territórios de Baixa Densidade realizado pela organização não-governamental Monte ACE na passada semana, em Évora.

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção «Diário do SUL»

23 Maio 2019

Ângelo de Sá, presidente do Órgão de Gestão do Grupo de Ação Local Alentejo Central explicou que o encontro enquadrou-se nas obrigações definidas pelo Regulamento Europeu 1303/2013 para a implementação dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento que determina que “os Grupos de Ação Local têm o dever de realizar ações específicas de avaliação ligadas à sua Estratégia de Desenvolvimento Local”.
O dirigente afirmou que dando resposta ao relatório de avaliação definido no documento “Avaliação das EDL dos DLBC Rurais e urbanos”, determinado pelas Autoridades de Gestão do PDR2020 e dos Programas Operacionais Regionais, neste caso do Alentejo2020, o Monte decidiu contratar a avaliação a consultores externos, em alternativa à realização com a equipa técnica local como tem feito no passado.
Ângelo Sá salientou que o objetivo foi conseguir ter uma visão mais global, objetiva e independente do trabalho realizado e da possibilidade de acolher recomendações para a implementação futura da Estratégia de Desenvolvimento Local.
O encontro dividiu-se em dois painéis. O primeiro abordou o futuro e as oportunidades que poderão perspetivar-se “tendo em conta a gestão plurifundos das EDL, bem como o processo de descentralização em curso de competências da Administração Pública Central para a Local, incluindo os desafios que venham a colocar-se às Comunidades Intermunicipais”.
O segundo painel evidenciou os principais resultados e conclusões da avaliação intercalar da EDL do Grupo de Ação Local (GAL) Alentejo Central, a cargo da equipa independente. “Adicionalmente incorporou ainda um conjunto de elementos para avaliar a animação e a implementação da abordagem Leader, aspeto que constitui uma mais-valia para uma reflexão que se pretende aprofundar ao nível nacional com outros GAL, no âmbito da Federação Minha Terra”, sustentou o presidente do Órgão de Gestão do Grupo de Ação Local Alentejo Central.
O encerramento do encontro contou com a presença do secretário de Estado da Valorização do Interior, João Paulo Catarino. O Monte convidou este membro do Governo “para partilhar resultados e recomendações técnicas do avaliador, mas sobretudo para lhe dar a conhecer os desafios que se colocam às regiões de baixa densidade e os projetos que estão em curso para o interior, aproveitando ainda a sua vasta experiência profissional anterior como responsável autárquico, membro de Governo e curiosamente também como presidente de um GAL”, justificou o mesmo responsável.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.