auchan
Diario do Sul

A partir de 13 de julho Évora é a cidade de todas as artes

Évora é a cidade de todas as artes

A partir deste sábado, Évora é invadida pelas artes, com o início do “Artes à Rua - Festival de Artes Públicas”, este ano a decorrer de 13 de Julho a 5 de Setembro.

12 Julho 2019

Animação de rua cinema, circo, dança, escultura, fotografia, instalação, literatura, música - nas suas vertentes de clássica, jazz, hip hop, rock, etc. -, teatro, ópera, entre outros domínios artísticos, fazem parte da programação. Com as atuações de artistas de Portugal, Argélia, Espanha, Brasil, Índia, Itália, Israel, Marrocos, Roménia, Suíça e de muitos outros países.

A Praça do Giraldo, a Praça do Sertório, a Praça 1.º de Maio, o Largo da Sé, o Largo Chão das Covas ou a Igreja de São Vicente são alguns dos locais do Centro Histórico da cidade que acolhem os espetáculos, produções e encontros do festival.

A Câmara Municipal de Évora é a promotora do “Artes à Rua - Festival de Artes Públicas” e com a edição de 2019, a terceira, pretende enfatizar a candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura em 2027.

Porém, o festival é pensado e realizado contando com uma multiplicidade de contributos, de artistas, criadores, agentes, programadores e públicos; e tendo por base um conjunto de princípios sólidos, não sendo apenas um mero somatório de eventos. O “Artes à Rua” nasce da premissa de que a liberdade de pensamento só existe numa cultura de paz e de partilha, e que muda o mundo, materializando-se nas artes.

Em 2019, o festival volta a destacar novas produções artísticas, de nomes já firmados no mundo das artes, mas também de jovens que dão os primeiros passos e pretendem formar uma carreira artística.

A estreia do trabalho de Omiri “Alentejo Volume 1 Évora”, que se desdobra num concerto, num livro e num cd, abre a primeira noite do “Artes à Rua”.

Dias depois, o espetáculo das “Mulheres de Palavra”, um projeto criado de raiz, e propositadamente para o festival, mostra o resultado da residência artística que juntou as cantoras Uxia, Mynda Guevara, Mara e Emmy Curl ao grupo eborense Vozes do Imaginário.

Também a programação para o público infantil e familiar é uma das fortes apostas do Artes à Rua. O espetáculo Canções de Roda, com Ana Bacalhau, Jorge Benvinda, Sérgio Godinho e Vitorino, no dia 14, é o primeiro de uma série de ofertas culturais programadas neste, e que passam pelo teatro e pela música ou pelas artes circenses.

Organizado por ciclos, o “Artes à Rua” tem como parceiros o Festival de Músicas do Mundo de Sines, o Inatel, o Palácio Cadaval, a Direção Regional de Cultura do Alentejo, a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, a Biblioteca Pública de Évora, a Universidade de Évora e a CEMART - Junta de Extremadura.

Toda a programação está disponível em: http://www.facebook.com/evoranarua e http://www.instagram.com/artes_a_rua_evora/

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.