auchan
Diario do Sul

Universidade de Évora ganha quase novos mil alunos

88 por cento escolheram a academia alentejana como primeira opção

Aproximadamente mil novos estudantes ficaram colocados na Universidade de Évora (UÉ) na 1ª fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA) 2019/2020, 88 por cento dos quais escolheram a UÉ como primeira opção.

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção «Diário do SUL»

11 Setembro 2019 | Publicado : 18:27 (11/09/2019) | Actualizado: 18:29 (11/09/2019)

Para a reitora da Universidade de Évora, Ana Costa Freitas, “os resultados apontam para a continuidade da tendência de crescimento do número de estudantes, um indicador da confiança na instituição, para a qual tem contribuído a estratégia da instituição, focada na contínua inovação ao nível da oferta formativa e a permanente construção de pontes ao nível regional, nacional e internacional”. Esta ideia foi reforçada pela vice-reitora, Ausenda Balbino que salientou que faltam apenas 200 vagas por preencher, mostrando-se convicta de que tal irá acontecer já na segunda-fase de candidaturas.

Face ao acréscimo do número global de candidatos a mestrados, doutoramentos e pós-graduações, na ordem dos 30 por cento em relação à média dos últimos quatro anos, e ao aumento de 80 por cento do número de candidatos internacionais no 1º ciclo e nos mestrados integrados, a academia alentejana estima que, após a conclusão da 3.ª fase do CNA e das restantes vias de ingresso, o número de novos estudantes inscritos na UÉ em Licenciatura, Mestrado Integrado, Mestrado e Doutoramento ascenda a 1700.
No âmbito do CNA, 14 dos 34 cursos oferecidos pela UÉ preencheram a totalidade das vagas: Engenharia Informática, Geografia, Ciências do Desporto, Medicina Veterinária, Design, Teatro, História e Arqueologia, Ciências da Educação, Gestão, Psicologia, Relações Internacionais, Sociologia, Turismo e Enfermagem.
Para a 2ª fase, que decorre entre 9 e 20 de setembro, a UÉ coloca a concurso cerca de 200 vagas, distribuídas por todos os cursos oferecidos em 2019/20.
Em declarações ao “Diário do Sul”, a vice-reitora, Ausenda Balbino classificou os resultados como “positivos”, sublinhando o desejo de 88 por cento quererem virem estudar para esta universidade. “São dados que nos satisfazem imenso porque há o acreditar na instituição e na confiança que têm na Universidade de Évora”, frisou.
Contudo, a vice-reitora considerou que há coisas ainda a melhorar, nomeadamente no que concerne aos cursos da Escola de Ciências e Tecnologias em que ficaram algumas vagas por preencher, “mas cremos que é uma situação perfeitamente ultrapassável porque na segunda fase temos apenas cerca de 200 vagas”.


Matrículas começaram com
“boa recetividade” aos novos alunos

Ontem começaram as matrículas e Ausenda Balbino disse existir nos claustros do Colégio do Espírito Santo de Évora “um ambiente de grande satisfação, alegria e familiar”. E acrescentou. “
Os alunos estão a ser muito bem recebidos pelos colegas, pelos ex-alunos, há espaços dedicados a vários setores e serviços, todas as dúvidas estão a ser esclarecidas e há, de facto, um ambiente de alegria porque é um dia de grande expetativa e de ansiedade para os alunos e para as famílias”.
Recorde-se que o número de colocados na primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior aumentou para os 44.500 estudantes, 1,2 por cento acima de 2018, revelam os dados oficiais que indicam ainda que mais de metade entrou na sua primeira opção.
Os resultados da primeira fase do CNA estão disponíveis na página da Direção-Geral do Ensino Superior (DGES). Os candidatos puderam concorrer a 1.087 cursos nas universidades e politécnicos públicos. A segunda fase de candidaturas decorre entre 9 e 20 de setembro e os resultados são divulgados a 26 de setembro.

Mais 25 camas para acolher alunos da Universidade de Évora

Universidade de Évora - residênciasA dificuldade de encontrar alojamento continua a persistir na cidade de Évora. Contudo, a vice-reitora da Universidade de Évora garantiu que há novidades. “Não são tantas quantas nós gostaríamos de ter, mas assumimos que há camas para os alunos que ingressam agora, obviamente que a prioridade é para os alunos bolseiros”, sustentou.
Ausenda Balbino anunciou que na próxima segunda-feira vai ser inaugurada uma residência que esteve fechada durante uns anos precisamente por causa das condições. “A residência chama-se Bento Jesus Caraça, vai ter 25 camas e localiza-se relativamente perto do Colégio do Espírito Santo da Universidade de Évora.
Quanto à nova residência universitária na Malagueira, a responsável disse “esperar que não demore muito”, lembrando que esta vai ter um número de quartos significativo. “Houve situações de atraso, mas estamos todos em sintonia para a abrir o mais rapidamente possível, quando forem aprovados os projetos de especialidade na Câmara Municipal de Évora”, asseverou.
A vice-reitora lamentou que não tenha sido possível ter a residência universitária termina em setembro para acolher os alunos, mas garantiu que tudo indica que estará para breve.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.