Diario do Sul

CULTURA

CIMAC e DGLAB unidas no desenvolvimento das bibliotecas do Alentejo Central

Foi assinado, entre a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), e a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), na pessoa do Presidente do Conselho Intermunicipal da CIMAC, José Calixto, o contrato relativo ao projeto “Ler e Crescer em Família”, candidatado pela CIMAC a 21 de maio de 2019 ao Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Serviços das Bibliotecas Públicas – PADES.

26 Dezembro 2019

Foi assinado, entre a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), e a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), na pessoa do Presidente do Conselho Intermunicipal da CIMAC, José Calixto, o contrato relativo ao projeto “Ler e Crescer em Família”, candidatado pela CIMAC a 21 de maio de 2019 ao Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Serviços das Bibliotecas Públicas – PADES.
A Cerimónia decorreu pelas 11 horas, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, com a presença da Sra. Ministra da Cultura, Graça Fonseca, da Sra. Secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa, Maria de Fátima Fonseca, e da Sra. Secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural, Ângela Frade.
Com um investimento total de 370.261,56€, financiado pela DGLAB em 204.125,50€, o Projeto “Ler e Crescer em Família”, que irá decorrer até 31 de dezembro de 2021, será desenvolvido pela CIMAC em colaboração com a RIBAC - Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Alentejo Central e visa promover a afirmação das Bibliotecas no território, tendo como público-alvo as Famílias do Alentejo Central.
São objetivos do projeto:
1. Oferecer uma coleção atualizada e diversificada, através da aquisição de livros de ficção para crianças, jovens e adultos, periódicos e jogos didáticos, com maior enfase na aquisição de coleção que vá ao encontro das necessidades e gostos das famílias do Alentejo Central;
2. Melhorar os serviços digitais nas Bibliotecas;
3. Realizar atividades de promoção da leitura para as famílias;
4. Realizar atividades de combate às iliteracias digitais, económicas e sociais da sua população, levando até eles sessões de capacitação e discussão de temas;
5. Capacitar os recursos humanos das bibliotecas que integram o projeto por forma a prestarem novos serviços e/ou melhorarem os existentes.
São abrangidas as Bibliotecas de Alandroal, Arraiolos, Borba, Estremoz, Montemor-o-Novo, Mourão, Portel, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Vendas Novas e Viana do Alentejo e a Biblioteca Pública de Évora.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.