capital humano
Diario do Sul

Município premiado

Reguengos de Monsaraz recebeu Menção Honrosa no Índice de Presença na Internet das Câmaras Municipais

O Município de Reguengos de Monsaraz recebeu uma Menção Honrosa por ter ficado classificado nos dez melhores no critério “Participação” do Índice da Presença na Internet das Câmaras Municipais 2019, que analisa os sítios web das autarquias. Este estudo foi conduzido pelo GÁVEA – Observatório da Sociedade da Informação da Universidade do Minho com a participação da Unidade Operacional de Governação Eletrónica da Universidade das Nações Unidas e da Agência para a Modernização Administrativa.

Autor :Carlos Manuel Barão / CM Reguengos de Monsaraz

31 Dezembro 2019

Na décima edição do Índice da Presença na Internet das Câmaras Municipais foram introduzidos novos indicadores e ajustados outros, mas no essencial mantiveram-se os quatro critérios estruturantes para a avaliação dos sítios web das câmaras municipais portuguesas, nomeadamente “Conteúdos: Tipo e Atualização”, “Acessibilidade, Navegabilidade e Facilidades de Utilização”, “Serviços Online” e “Participação”.

 

O Município de Reguengos de Monsaraz ficou colocado no 21.º lugar do ranking global e foi premiado pelo critério “Participação”, que é dedicado aos mecanismos que estão à disposição do cidadão para participar através da internet nas questões relacionadas com o município. Esta avaliação assenta em indicadores específicos, nomeadamente a existência e disponibilização de canais de contacto direto que permitam a comunicação do cidadão com a câmara, com os serviços específicos da autarquia, com o presidente ou com os restantes membros eleitos, assim como a existência de uma secção dedicada à transparência e aos dados abertos com o intuito de aferir a importância que o tema suscita nas diferentes câmaras.

 

Neste critério são também avaliadas iniciativas concretas que a autarquia pode intencionalmente ter criado e disponibilizado para fomentar a participação e o envolvimento do cidadão, como “participação de ocorrências”, “orçamento participativo” e “processo de revisão de PDM”. Outro indicador é a existência de informação sobre processos participativos que constarão da agenda futura e os resultados concretos fruto de processos participativos anteriores, em termos de efeitos para a implementação de políticas, regulamentações ou serviços.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.