capital humano
Diario do Sul

De 25 a 29 de março

Dias Boundless trazem teatro, performance, um workshop e uma visita guiada ao Centro de Arte e Cultura FEA em Évora

Um espetáculo do Teatro de Ferro para escolas e famílias, uma performance do austríaco Nikolas Gansterer e uma visita guiada com a curadora, a polaca Monika Bakke, são algumas das propostas dos Dias Boundless, a programação paralela à exposição Boundless objects [Objetos sem limites] que pode ver no Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida, em Évora, até 12 de abril.

Fonte: FEA

06 Março 2020 | Publicado : 15:21 (06/03/2020) | Actualizado: 15:28 (06/03/2020)

Os Dias Boundless propõem um conjunto de iniciativas dedicadas aos objectos, essas
entidades que pensamos conhecer bem e cujos contornos são frequentemente
instáveis, imprecisos, sem limites.

O Teatro de Ferro apresenta o espetáculo A Revolta dos Objetos: Uma Conferência
Animada no dia 26, às 21h30, para o público em geral, e no dia 27, à tarde, para as
escolas. O dispositivo de uma conferência é o ponto de partida para mais uma incursão
desta companhia no mundo das coisas, explorando outros modos de organizar
objetos, corpos, discursos e algumas regras – umas escritas e outras implícitas: “O
conferencista é um ator e a sua comunicação é uma performance na qual os objetos
insistem em ter sempre uma palavra a acrescentar, no seu modo muito especial de
comunicar, connosco e entre si: ‘gwarggaflrlghf’”. Com interpretação de Igor Gandra,
Carla Veloso e Eduardo Mendes, este vai ser um espetáculo original e surpreendente, a
não perder.

Outro destaque do programa é a performance que Nikolaus Gansterer, um dos artistas
presentes na exposição Boundless objects [Objetos sem limites] apresenta no dia 28, às
18h00. Nos últimos anos, este artista austríaco tem desenvolvido a série Translectures,
através da qual cria e explora um novo vocabulário com recurso ao desenho, à
coreografia e à performance. Translectures centra-se na capacidade de traduzir e
visualizar os processos do pensamento. A partir de objetos comuns dispostos sobre
uma mesa, que Gansterer transforma numa espécie de laboratório de símbolos e
micro-palco, o artista desenvolve uma série de experiências que são gravadas ao vivo
em vídeo e transmitidas em direto no espaço onde decorre a performance.

Os Dias Boundless encerram no domingo, com uma visita conduzida por Monika
Blakke, curadora da exposição, através das obras de 12 artistas de 4 continentes que
questionam o modo como os objetos emergem nas suas constantes transfigurações.
Num percurso que cruza diversas práticas artísticas contemporâneas, como a bioarte
ou a impressão 3D, e diferentes meios - escultura, vídeo, instalação e fotografia.

O 2º convite é para partir à descoberta das muitas formas como os objetos vivos e não
vivos, reais ou virtuais se transformam e transmutam, tornando-se rapidamente
outros, tal como nós.

A programação integra ainda o workshop teórico Por exemplo, os objetos, dias 11 e 25
de março, com José Alberto Ferreira, Diretor Artístico do Centro de Arte e Cultura.
Aqui propõe-se o diálogo com textos de pensadores contemporâneos em busca da sua
tradução para as práticas artísticas contemporâneas.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.