capital humano
Diario do Sul

COVID-19:

Instituições europeias tomam medidas para garantir equipamento médico

O Parlamento Europeu está a colaborar com os Estados-Membros para assegurar que a UE consegue adquirir ventiladores, máscaras e outro equipamento médico que são necessários nos hospitais.

Fonte: Parlamento Europeu

25 Março 2020

Na semana passada, a Comissão Europeia criou uma reserva estratégica de equipamento médico (através do rescEU) com vista a que os meios necessários para combater a COVID-19 possam chegar mais rapidamente aos países que têm falta desse material. Este equipamento é necessário para tratar os pacientes infetados, proteger os trabalhadores de saúde e ajudar a abrandar a propagação do vírus.

O Parlamento Europeu está a trabalhar com os Estados-Membros para aprovar rapidamente 40 dos 50 milhões de euros para o equipamento médico necessário para a prestação de cuidados intensivos, como ventiladores, e equipamento de proteção individual, como máscaras reutilizáveis.

Os Estados-Membros estão também a unir esforços no âmbito de um acordo de contratação pública conjunta para adquirir equipamento de proteção individual, ventiladores e outro material necessário para os testes do coronavírus. Ao trabalharem em conjunto, estes países terão uma posição mais forte no mercado internacional.

O presidente da comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar do Parlamento Europeu, Pascal Canfin (Renew Europe, França), 

“Na semana passada, a Europa tomou várias decisões históricas para combater a COVID-19, incluindo o seu impacto na economia da UE. Não dizemos isto o suficiente: a Europa está a fazer tudo o que pode para salvar vidas. O Mecanismo de Proteção Civil da UE salvou, no passado, cidadãos europeus confrontados com terramotos, furacões e inundações e ajudou-os no combate aos incêndios florestais. Estamos agora, pela primeira vez, a utilizar fundos do rescEU para apoiar os esforços dos Estados-Membros no combate ao vírus, garantindo que temos o equipamento médico e de proteção necessário. É a solidariedade da UE em ação", declarou o presidente da comissão do Ambiente, da Saúde Pública e da Segurança Alimentar do Parlamento Europeu, Pascal Canfin

"A crise atual também mostra que é importante ter meios suficientes para financiar o Mecanismo de Proteção Civil da UE pós-2020, em linha com a posição defendida pelo Parlamento Europeu", acrescentou o eurodeputado.

O que é o rescEU

O rescEU faz parte do Mecanismo de Proteção Civil da UE, que reforça a cooperação entre os países europeus neste domínio. Desde que foi criado, em 2019, tem permitido à UE ajudar diretamente os Estados-Membros atingidos por catástrofes quando as capacidades nacionais estão sobrecarregadas.

Graças ao Mecanismo de Proteção Civil da UE, mais de 1.800 cidadãos foram repatriados de todo o mundo após o surgimento da COVID-19.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.