merida enamora 2
Diario do Sul
diario jornal

Exposição patente até 15 de fevereiro de 2016

Arquivo Distrital mostra história da assistência social em Évora nos séculos XIX e XX

“Contributos para a História da Assistência Social em Évora: Séculos XIX e XX” é a mais recente exposição que o Arquivo Distrital de Évora apresenta nas suas instalações.

Autor :Marina Pardal

Fonte: Redacção D.S.

23 Outubro 2015

Organizada por Paulina Araújo, Eduarda Fanha e Célia Malarranha, a mostra foi inaugurada no dia 16 deste mês e tem como objetivo “divulgar a documentação existente nesta instituição alusiva à temática da assistência social no concelho de Évora no século XIX e no primeiro quartel do século XX”, de acordo com o Arquivo Distrital de Évora.

Acrescenta ainda que “é feita uma incursão pelas instituições filantrópicas e de proteção social existentes, evidenciando o socorro prestado aos mais carenciados”.

Para Jorge Janeiro, diretor do Arquivo Distrital de Évora, “esta exposição tem uma grande importância, sobretudo pela capacidade de envolver as entidades que desenvolveram e ainda desenvolvem, o que antes se chamava-se assistência social, e agora se enquadra na segurança social”.

Antes da inauguração da exposição decorreu uma conferência alusiva à temática, na qual participaram responsáveis de diferentes entidades locais, como Segurança Social, Santa Casa da Misericórdia, Administração Regional de Saúde, Cáritas, Associação Chão dos Meninos, Câmara ou o próprio Arquivo.

Jorge Janeiro considerou que “foi importante termos aqui os testemunhos das entidades que hoje em dia desenvolvem este tipo de política da segurança social, porque nos ajudou a compreender que no passado as políticas e os apoios dados eram semelhantes, embora adaptados à época, naturalmente “.

O mesmo responsável realçou que “foi possível chamar a atenção destas entidades, principalmente das IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social), para a necessidade de salvaguardarem os seus arquivos, de os tratarem e de os disponibilizarem aos investigadores”.

O diretor do arquivo frisou que “sem esse cuidado não vai ser possível fazer daqui a 200 anos, por exemplo, aquilo que estamos a fazer agora com esta exposição”.

Embora a exposição seja centrada no século XIX e primeiro quartel do século XX, “temos uma breve resenha histórica com aquilo que existia antes deste período, nomeadamente documentos da assistência social com 500 ou 600 anos”, afiançou.

Reforçou ainda que “centralizámos a exposição nos séculos XIX e XX porque nessa altura assiste-se, não só a uma ‘explosão’ de entidades que intervinham na política de assistência, como o próprio Estado começa a reforçar o seu papel nesta área”.

Esclareceu também que “nesta exposição foi possível identificar um conjunto relativamente vasto de entidades que até já desapareceram e que a única forma de provar que elas existiram é esta documentação”.

O diretor do arquivo exemplificou que “estes documentos permitem perceber como é que toda a sociedade se organizava e chegar à conclusão, como percebemos em regulamentos do século XVI, que havia já uma profunda preocupação com a saúde pública e com o combate à mendicidade”.

Destacou ainda que “no caso do século XIX percebemos que as santas casas e as câmaras municipais intervinham para tentar resolver o assunto e até com apoios que nos surpreendem, pois as mães, em alguns casos, tinham subsídios de lactação e outros para criarem os filhos quando havia o risco de não conseguirem fazê-lo”.

No âmbito do espírito desta iniciativa, o arquivo está a promover uma ação de recolha de roupa, brinquedos e bens alimentares não perecíveis, para depois distribuir por entidades de apoio aos mais carenciados, podendo o material ser entregue nas instalações deste organismo.

O Arquivo Distrital de Évora está localizado no Colégio do Espírito Santo da Universidade de Évora, podendo a exposição ser visitada de segunda a sexta-feira, das 9 às 13 horas e das 14 às 18 horas.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.