Diario do Sul
Portugal2020

Especialista brasileiro em aleitamento materno deu conferência em Évora

Portugal tem só um banco de leite humano para salvar prematuros e bebés de baixo peso

Sensibilizar para a importância da amamentação na primeira hora de vida do bebé e incentivar à doação de leite para o único Banco de Leite que ajuda a salvar bebés prematuros ou de baixo peso foram os objetivos da Escola Superior de Enfermagem São João de Deus que com o apoio do Hospital do Espírito Santo de Évora organizaram uma conferência sobre o aleitamento materno. O convidado foi o especialista brasileiro,

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção D.S.

29 Outubro 2015

Marcus Renato de Carvalho é mestre em Saúde Pública, professor do Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, consultor em amamentação e especialista em Aleitamento Materno e esteve em Évora, no início da semana, para falar sobre a relevância do aleitamento materno. “Estou aqui para sensibilizar os portugueses para uma política de proteção e apoio ao aleitamento”, afirmou.

O especialista salientou que as mulheres trabalham dentro e fora do lar, “então tem que haver um aumento da licença de maternidade e salas de aleitamento nas empresas onde estas possam retirar o leite com segurança”. Em seu entender, o ideal é que haja amamentação exclusiva até aos seis meses do bebé e continuada até dois anos ou mais. “O leite funciona como uma vacina, protegendo contra infeções”, frisou.

O professor defendeu ainda a necessidade de amamentar na primeira hora do nascimento do bebé passar a ser uma prática corrente e não uma exceção. “É uma tecnologia simples, altamente eficaz porque diminui a mortalidade neonatal e é muito bom para a mãe também porque quando o bebé suga a mama na sala de parto, a mulher produz ocitocina que é uma hormona que contrai o útero, expulsando a placenta e diminuindo a hemorragia pós-parto”, explicou. E acrescentou: “É um direito da mulher e do bebé”.

Hospital de Évora está a candidatar-se
a “Hospital Amigodo Bebé”

Esta é uma norma que está estabelecida pela Organização Mundial de Saúde, desde 1989 e está patente também na norma quatro dos “Hospitais Amigos dos Bebés”, a que o Hospital do Espírito Santo de Évora está a candidatar-se.

Os Bancos de Leite Humano foi outra das chamadas de atenção de Marcus Renato de Carvalho. Em Portugal só há um banco de leite na Maternidade Alfredo da Costa enquanto no Brasil já existem 217 bancos de leite humano porque é uma política que tem mais de 30 anos. “Tem que se sensibilizar os gestores hospitalares das maternidades para a criação destes bancos porque estas estruturas permitem salvar bebés prematuros ou de baixo peso”, sublinhou.

O mesmo especialista evidenciou que qualquer mãe saudável pode doar leite, “até porque a mama não é um depósito de leite, mas é uma fábrica e quanto mais a mãe doa leite, mais leite é fabricado”. Contudo, realçou ser importante a mulher aprender a retirar o leite e a conservá-lo de forma segura, contando que no Brasil são os bombeiros que vão recolher o leite e o transportam até ao banco de leite mais próximo.

Marcus Renato de Carvalho tem um sítio na internet intitulado “Aleitamento.com”, tendo feito um sorteio de um curso de amamentação entre a assistência da conferência. “A pessoa sorteada pode fazer o curso na sua casa, no seu computador a qualquer hora do dia e assim ficar a saber amamentar”, concluiu.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.