Diario do Sul
diario jornal

XVI Feira do Montado começa amanhã e prolonga-se até domingo

Certame mostra potencialidades do ecossistema e projeta o concelho de Portel

Contribuir para as potencialidades das florestas de sobreiro e de todos os produtos endógenos em seu redor é, uma vez mais, o objetivo da realização da Feira do Montado em Portel. O certame que começa amanhã e se prolonga até ao próximo domingo conta com um programa cheio de exposições, mostra e concurso de pecuária, colóquios sobre o presente e o futuro do montado de um e outro lado da fronteira, gastronomia e espetá

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção D.S.

25 Novembro 2015 | Publicado : 14:57 (25/11/2015) | Actualizado: 14:57 (25/11/2015)

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, José Manuel Grilo, este é um evento que já se assumiu como o maior e de referência a nível regional e nacional, esperando este ano cerca de 30 mil visitantes.


Quais são as expetativas para esta edição da Feira do Montado?

As expetativas são boas. Vamos ter bom tempo, o programa está fechado e estamos a fazer tudo para que o certame vá ao encontro da continuidade do que tem vindo a ser realizado nos últimos anos. A feira atingiu um nível bastante interessante e, como tal, vamos continuar com o mesmo empenho e com o mesmo tipo de organização. Queremos manter a continuidade e a qualidade dos anos anteriores.

Todos os anos, a Câmara Municipal pretende mostrar algo de novo. O que é este ano?

As novidades são os showcookings ao vivo relacionados com os produtos do montado, muito virados para a utilização da bolota na nossa gastronomia, mas também um workshop de corte de presunto que é também um produto de excelência do montado. Vamos continuar a ter as nossas jornadas, que são um espaço em que se faz a reflexão sobre os problemas do montado e sobre a sua sustentabilidade, com investigadores de Espanha e de Portugal a debater esta riqueza que é nossa. Outra novidade é uma exposição resultante de um workshop de cortiça cedido e montado pela Faculdade de Arquitetura de Lisboa, onde os alunos trabalharam a cortiça e que vai estar patente na feira. Além disso, vamos ter também muita música, animação com uma noite de fados, na abertura, e a noite de Portel no encerramento, além da atuação dos grupos Soversion e D.A.M.A., na sexta-feira, e David Antunes & Midnight Band e Miguel Araújo, no sábado.

Tendo em conta os constrangimentos financeiros vividos houve redução do número de expositores?

O número mantém-se mais ou menos o mesmo, são à volta de 200 expositores. Nós sabemos que até haveria vontade de novos expositores quererem participar neste certame, mas isso implicaria ter que aumentar o espaço e pensamos que se crescêssemos não ganharíamos nada com isso, se calhar até poderíamos perder a qualidade. Por isso, decidimos manter os mesmos expositores, que voltam de ano para ano, no mesmo espaço.

Atividades em redor
do montado
contribuem para
a economia local

Qual é o impacto que o montado tem no concelho ao ponto da autarquia continuar a apostar na realização desta iniciativa?

O montado tem uma grande dimensão em termos de ocupação do solo no nosso concelho. A ele está associada toda uma ocupação agro e silvo pastoril que tem grande peso na nossa economia local, quer em termos económicos, quer em termos sociais. Depois temos as potencialidades da cortiça que é o produto do montado que tem mais relevância económica, além de todas as outras que estão a este produto ligadas. E dou exemplos: desde as lenhas, o carvão vegetal, a apanha dos cogumelos, a criação do porco alentejano e da cabra serpentina, os enchidos, os presuntos, o queijo, o mel, a caça e o turismo que com o nosso grande lago de Alqueva rodeado de sobreiros e azinheiras dá uma grande visibilidade ao nosso concelho.

Posto isto, todos os caminhos parecem ir dar a Portel, a partir de amanhã e até domingo. É verdade?

Acreditamos que sim. Esperamos entre 25 e 30 mil visitantes. As entradas são livres, logo as contas que fazemos são por estimativa. Julgamos que este ano vai decorrer como os anteriores, embora seja certo que os tempos de crise obriga as pessoas a ficarem em casa e não virem visitar a feira porque têm outro tipo de despesa como nós sabemos. No entanto, na generalidade, nestes 16 anos da feira temos tido uma boa adesão por parte das pessoas do concelho de Portel que têm esta feira já como o grande evento do concelho, mas também dos alentejanos e turistas de norte a sul do país que nos visitam, que compram os nossos produtos e que voltam todos os anos.

Montado quer ser Património Mundial • Comissão pretende formalizar candidatura em 2016

O desejo de apresentar uma candidatura do montado a Património da Humanidade já existe desde 2009 e nasceu, segundo o presidente da Câmara Municipal, desde 2009. José Manuel Grilo anunciou que há uma reunião da Comissão Executiva que está a trabalhar nessa candidatura marcada para o próximo dia 16 de dezembro, em Portel.

O autarca lembrou que a vontade de concretizar esta intenção nasceu num dos colóquios que todos os anos ocorrem em Portel, aquando precisamente da Feira do Montado. “Entretanto a Entidade Regional de Turismo do Alentejo/Ribatejo abraçou esta ideia e, desde então, tem-se estado a trabalhar”, contou. E acrescentou: “É um processo complexo porque envolve muitos estudos, implica a elaboração de uma série de planos porque o montado é um ecossistema único”.

José Manuel Grilo avançou, contudo, que tem esperança que, para o próximo ano, a candidatura possa ser finalmente apresentada à UNESCO para que o montado passe a figurar como mais um produto classificado como Património da Humanidade no Alentejo.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.